Prefeitura-de-Corumbiara1*** O prefeito do município de Corumbiara, Deocleciano Ferreira (PTB), mostrou publicamente, nesta semana, toda sua fúria. Ele teria agredido, verbalmente, o vereador Valdinei da Costa Espíndola (PDT), conhecido como “Caveirinha”, dentro da câmara de vereadores durante uma visita que realizou ao poder legislativo.

*** Proferindo palavras de baixo calão com toda a força de sua voz, o chefe do executivo municipal teria deixado claro que não está conseguindo administrar a crise interna que vem assolando seu mandato. Deocleciano, que sempre foi um prefeito de poucos predicados, vem fazendo com que o município de Corumbiara mais uma vez seja referência negativa no Cone Sul de Rondônia.

*** Além do Tribunal de Contas (TCE), que a todo o momento questiona os gastos determinados pelo prefeito, agora a Polícia Federal (PF) está na sua cola levantando informações acerca de uma denúncia grave feita à Justiça Eleitoral, dando conta de que Deocleciano comprou votos para garantir mais um mandato de prefeito à sua carreira política. Só falta agora o prefeito dar piti com os federais.

*** Ao Extra de Rondônia, o vereador “Caveirinha” não quis comentar a respeito da agressão. O parlamentar é um dos poucos do município que teve coragem de “peitar” a administração municipal e denunciar falhas da equipe de Deocleciano. Uma delas foi o caos que se encontra o hospital municipal. As fotos feitas pela equipe do vereador provaram que era mais seguro o doente pedir um soro, e ir buscar ajuda em qualquer outro canto, do que no hospital.

*** Quem acompanha a rotina política no Cone Sul sabe muito bem: quando Deocleciano começou a se assanhar pra ser candidato pregava justamente o contrário do que faz hoje, que conseguiu o que queria. Era crítico ferrenho de seu antecessor, Silvino Boaventura, e da boca pra fora disse que faria melhor. Só que não…

***O fato é que depois que Deocleciano provou do poder, acabou se distanciando daquilo que propunha tempos atrás, quando era apenas um empresário da sua cidade. Embebido de muita arrogância, pouco conhecimento técnico e muita falta de traquejo político, o prefeito precisa fazer uma avaliação de suas atitudes, para que possa conseguir alçar novos projetos. Do contrário encerra sua carreira em dois anos.

*** O  deputado federal Marcos Rogério (PDT), de Rondônia, é um dos pares do Congresso Nacional cotados para ser o relator da CPI instaurada pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, contra Jair Bolsonaro (PP-RJ). O deputado militar disse em tribuna que não estupraria da deputada Maria do Rosário (PT-RS) porque ela não merecia.

*** As declarações de Bolsonaro repercutiram em todo o país, e a casa deverá instaurar procedimento para analisar ele dever ser, ou não, punido pela ofensa contra a colega, feita oficialmente há 11 anos, e reafirmada nessa semana. Cabe ao presidente da casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) definir se o conselho irá, ou não abrir processo contra Bolsonaro. Na disputa pela relatoria, além do deputado rondoniense, estão dos parlamentares Rosane Ferreira (PV-PR), Ronaldo Benedet (PMDB-SC).

*** Na década de 1980, o então deputado federal rondoniense, Amir Lando (PMDB) foi o relator do Impeachment do então presidente da república, Fernando Collor de Melo.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO