Queimada 728×90

criancas estudando 2015O policial militar Jonas de Oliveira Garcia visitou a redação do Extra de Rondônia no final da tarde desta segunda-feira, 27, para relatar um problema relacionado à falta de vaga na rede pública de ensino para seu filho. Segundo ele, a criança começa a partir de 2015 o ensino fundamental, e não há mais vagas nas escolas que ficam próximas á sua residência, mais notadamente as instituições de ensino Marizete Mendes, e Machado de Assis.

O pai do aluno contou à equipe de reportagem que tentou matricular o menino nas duas instituições, e não conseguiu. Ele relatou que é morador do bairro 5º BEC, e ficou fora da delimitação geográfica feita pela escola Marizete Mendes em parceria com a curadoria da infância e adolescência do Ministério Público (MP) de Vilhena e acabou perdendo a vaga.

“Fui informado que a única escola que ainda tem vaga é a Ângelo Mariano Donadon, que fica do outro lado da cidade”, relata o policial militar. Jonas de Oliveira Garcia protocolou uma petição e encaminhou ao Conselho Tutelar, e às secretarias estadual e municipal de educação. “Tentarei resolver o problema com esse documento. Do contrário irei procurar o Ministério Público”, conta.

Ainda segundo Jonas, há vários pais de alunos enfrentando o mesmo problema no município. O Extra de Rondônia deixa espaço aberto aos representantes das instituições que queiram comentar o caso.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Ilustração

segurança – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO