dengue 728×90 – 2

reservas ponte

Embalada no Campeonato Paulista e com uma base definida, a Ponte Preta vai utilizar o jogo de terça-feira (3), às 21h30, contra o Vilhena (RO), pela primeira fase da Copa do Brasil para dar ritmo de jogo aos reservas e fazer testes na equipe.

A delegação deixou o Majestoso logo às 6h45 desta segunda-feira (2) em direção à Vilhena.

O técnico Guto Ferreira deverá escalar um time diferente daquele que vem atuando no Estadual. Será uma boa oportunidade também para dar descanso aos titulares. Afinal, foram sete partidas em um mês pelo Paulistão.

“Vamos estudar e ver o que temos para fazer. Com certeza temos coisas boas e diversos jogadores vão ter a oportunidade de jogar. Aquele que entrar vai fazer o melhor e nos ajudar a somar pontos e brigar por resultados e vitórias”, afirmou o comandante da Macaca.

Guto também disse que utilizará o jogo contra o Vilhena para estudar o substituto de Renato Cajá no jogo diante do Mogi Mirim, no próximo sábado (7), pelo Paulistão. O camisa 10 da Macaca recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Red Bull Brasil e terá que cumprir suspensão automática. “Com o terceiro cartão amarelo do Renato Cajá, posso definir na partida contra o Vilhena quem joga no lugar dele. Temos duas ou três opções e vamos ver quem vai jogar”, destacou Guto.

A principal opção é Adrianinho, que fez a primeira partida da temporada na vitória sobre o Red Bull Brasil, entrando no final do jogo. Danilo Neves e Dedé são as outras alternativas de Guto. “Eu procuro tratar todo mundo igual, mostrando o nível de importância do jogador, e cobro até todos chegarem ao patamar de foco e raciocínio que precisamos, que é pensar na Ponte da maneira que a Ponte precisa dele”, ressaltou Guto.

Fonte: Planetaesporte

 

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO