Célio Batista discursou na tribuna do Legislativo vilhenense
Célio Batista discursou na tribuna do Legislativo vilhenense

Na sessão ordinária desta terça-feira, 3, o vereador Célio Batista (PP) defendeu o Poder Legislativo e esclareceu que todo o imbróglio envolvendo o nome da rua 1510, que levaria o nome da pioneira Sueli Almeida Bond, também conhecida como “Dengosa”. O projeto de Lei acabou sendo aprovado pelos parlamentares em sessão anterior.

Ocorre que a Rua 1510, localizada no bairro Cristo Rei, já havia sido batizada com o nome de outro pioneiro, Armindo Pinto de Macedo, através de projeto de lei do então vereador Cabo João, em 23 de novembro de 2003. O erro levou ao prefeito Zé Rover vetar o Projeto de Lei.

Na sessão ordinária, Célio Batista apresentou outro Projeto de Lei, desta vez para que a rua 1.508, localizada no mesmo bairro, leve o nome da pioneira.

Em discursar na tribuna da Casa de Leis, o vereador defendeu a Câmara, colocando toda a culpa pela falha na Secretaria Municipal de Terras (SEMTER), responsável por gerenciar e manter atualizado as ruas da cidade. “Caros colegas, o erro não partiu de nós, e sim da SEMTER, que, inclusive, admitiu o erro. Isso apenas prova a ineficiência da pasta. Esperamos que a administração pública municipal possa corrigir essa questão, porque isso não pode mais acontecer”, reclamou.

 

Texto e Foto: Assessoria

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO