Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

Doctor holding stethoscopeO Cone Sul tem sido beneficiado com uma série de ações do governo do estado, desde a distribuição de preservativos e cadeiras de rodas, à concessão de passagens para pacientes e acompanhantes para Tratamento Fora do Domicílio (TFD), bem como, aquisição de equipamentos para melhorias da rede de atendimento ao público. Quem garante é o gerente regional de Saúde, Sérgio Souza Matos, explicando que, além de Vilhena, que é o município polo, estão incluídos na região Colorado do Oeste Cerejeiras, Cabixi, Corumbiara, Pimenteiras e Chupinguaia.

Ao fazer um balanço das ações do estado na região, Sérgio Matos citou o programa Tele Saúde, que recentemente foi equipado com computadores, e serve auxílio ao e-SUS, um sistema implantado nos postos de saúde, onde estão registradas as informações dos pacientes. “Para todo o estado foram distribuídos 500 computadores e o treinamento dos servidores também foi de responsabilidade do governo”, disse o gerente regional, completando que Vilhena e os demais municípios do Cone Sul ainda receberam uma ambulância.

Entre os programas e ações executados com recursos estaduais, que têm sido fundamentais para a saúde no Cone Sul, Matos citou os TFD, que atende a cerca de 70 pacientes e seus respectivos acompanhantes; e os leitos destinados a pacientes psiquiátricos, mantidos também pelo estado.

O gerente também destacou o Centro de Referência da Saúde da Mulher e da Criança (Cresamc), localizado em um prédio anexo ao Hospital Regional de Vilhena, onde funciona um mamógrafo digital que, de acordo com Keila Delamares, coordenadora do CRESAMC, um aparelho de última geração, que faz com que o município não deixe nada a desejar em relação aos centros de saúde maiores.

“Aqui os pacientes são pré-agendados pela Central de Regulação. Diariamente  são 30 exames”, afirmou Keila Delamares.

Para o secretário municipal de Saúde de Vilhena, Vivaldo Carneiro, o mamógrafo adquirido com recursos do estado, ao preço de cerca de R$ 2 milhões, tem sido fundamental para o diagnóstico de doenças na mama, como o câncer, com praticidade e  economia. Ele salientou também que a parceria com o governo estadual tem sido fundamental, considerando os resultados obtidos.

Entre outros benefícios da parceria apontados por Vivaldo Carneiro, estão a climatização do Hospital Regional e o aparelhamento da UTI neonatal, que por enquanto está limitada ao atendimento de crianças abaixo do peso. Da mesma forma, também foi equipado o setor ortopédico, um dos mais requisitados do hospital, com 27 leitos. “No primeiro ano da parceria foram R$ 960 mil, que possibilitaram a habilitação do centro cirúrgico para cirurgias de alta complexidade, como coluna, fêmur e outras da área ortopédica. Hoje, 90% dos casos resolvemos aqui mesmo”, disse o secretário, aproveitando para destacar a necessidade de novos investimentos para fortalecer o serviço e garantir atendimento aos pacientes que vêm de fora.

Para manter em funcionamento a UTI do Hospital Regional, o estado repassa, mensalmente, R$ 250 mil. E para 2016 está prevista a inauguração da primeira Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) na região, cujos recursos para os equipamentos serão disponibilizados também pelo governo estadual após a conclusão da obra. “Falta pouca coisa. Cerca de  80% da obra está concluída e a previsão é que a UPA entre em funcionamento no ano que vem”, adiantou o secretário.

O governo ainda repassou R$ 900 mil para reforma e ampliação de seis postos de saúde de Vilhena, ao custo de R$ 150 mil, cada. “Essa parceria precisa continuar, porque ainda há muito o que se fazer”, argumenta Vivaldo Carneiro.

 

TEXTO: Alice Thomaz

FOTO: Ilustração

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO