Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Solângela Guimarães é chefe da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher em Vilhena
Solângela Guimarães é chefe da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher em Vilhena
Estamos em guerra 468×60

Para a delegada Solângela Guimarães, chefe da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, e Proteção a Criança e Adolescente (DEAM), as mulheres têm muitos motivos para comemorar no Dia Internacional da Mulher, que será celebrado neste domingo, 8.

Segundo a delegada, atualmente as mulheres estão ocupando cargos que antes eram ocupados apenas por homens. “A cada dia as mulheres estão se capacitando, e se destacado no mercado de trabalho. Com sensibilidade, as mulheres conseguem desempenhar várias funções como cuidar da família, dos filhos, do casamento e ainda exercer sua vida profissional”, disse.

Em entrevista ao Extra de Rondônia, Solângela destacou a implantação da Delegacia da Mulher foi uma das conquista para as vilhenenses, por oferecer um atendimento diferenciado. “A mulher é vitima, e se ela não tem atendimento adequado é vitima novamente, sofre por inúmeros constrangimentos. Aqui na delegacia temos uma equipe que atende as mulheres, e os casos são investigados de maneira sigilosa sem expor a vida delas”, explica.

De acordo com a delegada, Vilhena é um dos únicos municípios que trabalha em rede para oferecer atendimento às mulheres. Assim quando as mulheres denunciam o caso elas são encaminhadas para Centro de Atendimento à Mulher (CAM), onde recebem gratuitamente atendimento. Ainda nos caso mais graves que as mulheres precisam ficar afastadas de suas casas a cidade conta com uma casa abrigo.

Solângela afirma que ainda é preciso lutar contra a violência, pois muitas mulheres ainda sofrem caladas. A delegada destaca é que importante que as mulheres que são vitimas de algum tipo de violência quebrem o silêncio e busquem a ajuda denunciando o caso.   Mais informações podem ser obtidas traves do telefone (69) 3322-5851.

Em caso de violência sofrida, além da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, a vítima também pode receber auxílio pela Central de Atendimento à Mulher (180), em todo o território nacional.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO