Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
idosa mal de Parkisson1
Aposentada que sofre de mal de Parkisson conseguiu na justiça uma ação contra a prefeitura, porém continua sem ganhar a medicação
Estamos em guerra 468×60

A aposentada Leonilda Eva Melo, 71 anos, está há seis meses sem o medicamento de controle da doença que possui, mal de Parkisson, devido à falta de medicamentos na assistência social de Vilhena.

Em visita ao Extra de Rondônia a filha da idosa, Ironi Melo, ficou bastante nervosa ao retratar o caso de sua mãe. “Ela está com uma doença grave, não é qualquer doença”, desabafou em forma de protesto.

A dona de casa mostrou os receituários e a decisão judicial expedida em Agosto de 2014, que obriga de imediato que a prefeitura entregue dois tipos de medicação mensalmente a aposentada (Citalopran e Prolopa), que controla a doença. Além destes medicamentos, a idosa acumula vários outros que controlam sua pressão (Foto abaixo).

No entanto, a denunciante afirma que a única informação que recebe por parte dos funcionários da saúde é que o município está sem entregar medicamentos desde Outubro e que mais de 1000 pessoas entraram com processos.

Ainda sem previsão, Ironi se comove ao relembrar tudo que tem passado com sua mãe durante todo esse tempo, dependendo da ajuda dos demais irmãos para conseguir controlar a doença da mãe, arcando com os remédios caríssimos nas farmácias, quando a obrigação é municipal.

“Hoje mesmo vou ter que comprar a medicação que custa em torno de R$ 400 para minha mãe”, disse Ironi, revelando que sua mãe mora de aluguel e não tem condições de comprar os remédios.

idosa mal de Parkisson3
Determinação judicial comprova que idosa deveria estar recebendo medicação para controle da doença desde Agosto
idosa mal de Parkisson2
Além do mal de Parkisson a aposentada sofre de dores na coluna, problema de pele e pressão alta

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO