Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
mala aeroporto5
Transtorno poderia ser evitado se o aeroporto de Vilhena tivesse circuito interno de filmagem
Estamos em guerra 468×60

Uma mala abandonada no aeroporto Brigadeiro Eduardo Camarão, em Vilhena, motivou na tarde desta sexta-feira, 13, a intervenção de policiais federais, militares e bombeiros, que cogitaram e suspeitaram que fosse um atentado a bomba contra o vice-governador Daniel Pereira.

A polícia evacuou a zona em que encontrou a mala e formou um perímetro de segurança.

Depois da chegada da guarnição do Cabo Bastos e passado uma hora de tensão, os agentes da Polícia Federal que já havia entrado em contato com o esquadrão anti-bombas em Porto Velho, autorizaram que a PM abrisse a mala.

Encorajado, o PM Cabo Bastos assumiu o risco e resolveu abrir a mala. Cremes, hidratantes, desodorantes e roupas era o que estava dentro da mala, que provavelmente pertence a algum funcionário do linhão, pois dentro de um estojo havia carimbos da empresa Tabocas.

A polícia acredita que quem deixou abandonou a mala no saguão do aeroporto estava com pressa de pegar o voo, ou excedeu o limite de bagagem. O responsável pela mala embarcou no voo das 14h00 com destino a Rondonópolis (MT).

Todo o transtorno poderia ser evitado se o aeroporto de Vilhena tivesse circuito interno de filmagem.

mala aeroporto2
Mala foi deixada na porta do saguão do aeroporto
mala aeroporto1
PF, PM e Corpo de Bombeiros foram mobilizados com a suspeita de bomba
mala aeroporto3
Polícia Federal isolou a área
mala aeroporto4
Polícia chegou a cogitar que fosse um atentado a bomba contra o vice-governador Daniel Pereira
mala aeroporto5
Guarnição do PM Cabo Bastos assumiu o risco e abriu a mala
mala aeroporto6
Cremes, hidratantes, desodorantes e roupas era o que estava dentro da mala, que gerou tensão no aeroporto

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO