covid19 – 728×90-2
Udo Wahlbrink está preso desde o dia 12 de fevereiro deste ano
Udo Wahlbrink está preso desde o dia 12 de fevereiro deste ano

O desembargador do Tribunal de Justiça (TJ) do Estado de Rondônia, Hiram Souza Marques negou na última segunda-feira, 30, a solicitação de habeas corpus com pedido de liminar em favor do líder sindical Udo Wahlbrink, que está preso desde o dia 12 de fevereiro deste ano, sob a acusação de ser um dos líderes da invasão à Fazenda Dois Pinguins, em 2012, no município de Chupinguaia.

A defesa de Udo alegou que não há motivos suficientes para mantê-lo na prisão, uma vez que ele não apresentou nenhum tipo de perigo à ordem pública.

De acordo com o relatório emitido pelo desembargador, a defesa alegou, ainda, que Udo possui endereço e emprego fixos, fato que poderia ser levado em consideração para uma possível medida que o mantenha em liberdade durante todo o trâmite processual.

O magistrado do TJ contra-argumentou o posicionamento da defesa dizendo que “não se extrai a relevância capaz de conduzir à concessão do pedido de liminar pleiteado”, afirma na sua decisão.

O desembargador Hiram Souza Marques continua justificando sua negativa sob a argumentação de que no caso da prisão de Udo encontra-se todas os motivos ensejadores da prisão preventiva, inclusive para garantir a ordem pública.

O desembargador fez questão de enfatizar que Udo Wahlbrink já foi condenado criminalmente, e por conta dos motivos apresentados negou o pedido.

Veja mais sobre o assunto

http://www.extraderondonia.com.br/2014/05/29/tj-mantem-sentenca-que-condenou-sindicalista-a-dois-anos-de-prisao/

http://www.extraderondonia.com.br/2015/03/03/acusado-de-liderar-invasoes-sindicalista-e-preso-em-sitio-policia-ainda-procura-vereador/

http://www.extraderondonia.com.br/2015/02/26/justica-determina-prisao-de-vereador-sindicalista-e-agricultor-acusados-de-liderar-invasoes/

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Arquivo

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO