covid19 – 728×90-2
DSC_0499
A sentença imposta foi somada em 18 anos, sendo nove anos e quatro meses para Terry, o mentor, e oito anos e oito meses para Thiago, executor, em regime fechado

O julgamento desta terça-feira, 7, no plenário do Fórum desembargador Leal Fagundes, teve nove horas de duração e contou com réplica e tréplica da acusação e defesa.

Nas cadeiras dos réus estavam Terry Peterson Boeira e Thiago Rodrigues, acusados de tentar contra a vida de um adolescente identificado por Odair José Leite Baltazar, que na ocasião tinha 17 anos.

A tentativa de homicídio foi registrada na tarde do dia 18 de junho de 2014, na Rua 306, Bairro Vila Operária, em Vilhena.

Na ocasião do crime, a dupla, Terry acompanhado de seu comparsa Thiago, teria ido até a casa da vítima, onde ocorria uma festa, a fim de matar uma quarta pessoa, identificada apenas por Valderi, com quem tinha uma velha rixa.

Porém ao chegar no local mencionado, o mentor Terry, como fora qualificado nos autos, passou as características de Valderi, que também estava na festa, ao seu comparsa Thiago, que ao chegar no quintal da residência e de arma em punho, ordenou que todos deitassem de bruços no chão e atirou por três vezes na vítima Odair, mas a arma falhou por duas vezes, disparando uma única vez nas costas da vítima.

Após os disparos, que eram endereçados a Valderi e por engano atingiu o adolescente, Thiago fugiu com a ajuda de Terry que o esperava com um veículo estacionado nas proximidades.

Thiago foi qualificado nos autos como executor e Terry como mentor, já que concorreu para o crime e era o maior interessado em matar Valderi, pois em outras ocasiões tiveram rixas. Valderi já teria esfaqueado sua esposa com o filho nos braços.

Ambos responderam pelo crime e desde a ocasião estavam no regime fechado aguardando julgamento. Os jurados, seis homens e uma mulher, votaram  pela condenação da dupla. A sentença imposta foi somada em 18 anos de prisão, sendo nove anos e quatro meses para Terry, o mentor, e oito anos e oito meses para Thiago, executor, em regime fechado.

A defesa tanto de Thiago, representada por Maria Beatriz Imthon, quanto de Terry, feita pelo defensor público José Francisco Cândido, disseram que vão recorrer a decisão em relação a dosagem da pena imposta pela Juíza Liliane Pegoraro Bilharva.DSC_0497DSC_0495

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

 

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO