cor capaA dignidade é um dos pilares de qualquer sistema democrático. Até mesmo por uma questão de humanidade e respeito ao próximo.

Através dela é que se podem iniciar projetos para a evolução de um povo, além de contribuir com as conquistas individuais que resultarão em colaborações sociais verdadeiramente eficazes, e que mudam qualquer que seja a situação.

A dignidade pode ser resumida de várias formas, embora todas as respostas irão convergir para o mesmo sentido.

Qualquer prefeito que não consiga contribuir com o mínimo de dignidade à população para a qual trabalha não entende o que é democracia, desconhece o sentido de respeito ao próximo, e o que pior: contribui com o retrocesso de toda uma população.

O distrito Alto Guarajús, que pertence ao município de Corumbiara, vem enfrentando há um mês um problema que não deveria existir, principalmente na Amazônia.

Sem água, a população precisa “se virar” e consumir o que consegue pegar em um córrego que passa pela região. O fornecimento, que é de responsabilidade da prefeitura municipal está comprometido porque uma bomba queimou. O poder executivo instalou outra cuja potência é bem menor, e não deu conta de continuar o fornecimento.

A situação é mais crítica na escola Disneylândia, que atende pouco mais de 120 alunos. Os estudantes não conseguem se limpar depois das aulas de educação física e técnicas agrícolas, e não podem usar os vasos sanitários porque não há água nos reservatórios.

As fotos encaminhadas ao Extra de Rondônia mostram banheiros imundos, com dejetos por todos os lados. Mesmo com uma situação pouco digna as aulas continuam normalmente. As salas são limpas com água das chuvas, armazenadas em tambores.

PONTE NA LINHA VP15 DEIXA MORADORES ILHADOS

A situação na linha rural do município de Corumbiara se tornou um caos a ponto de interferir em um direito constitucional de qualquer cidadão brasileiro: o de ir e vir. Moradores da Linha VP 15 região do Lote 40 entraram em contato com o Extra de Rondônia nessa semana para relatarem um problema sério que estão enfrentando.

A ponte instalada sobre o Rio Bocão, a qual dá acesso ao Assentamento Vanessa está danificada, e inviabiliza o tráfego no local. Os camponeses têm dificuldade de escoar a produção ao passo em que o Poder Executivo local não toma medidas para solucionar os problemas dos contribuintes.

Deocleciano Ferreira (PTB), prefeito da cidade, vê o problema de longe, de dentro da caminhonete luxuosa que anda e é custeada pela prefeitura local. O prefeito abandonou o setor que fez do município um dos líderes em arrecadação do Cone Sul. A pequena de cidade de Corumbiara tem a segunda maior concentração de renda da região sul de Rondônia, dinheiro que vem quase que exclusivamente do campo.

A falta de comprometimento do poder público local com o segmento que custeia praticamente sozinho os luxos de Deocleciano Ferreira já não é suportada pelo contribuinte, que se organizou para uma manifestação na prefeitura da cidade.

Se Deocleciano não vai até o povo, a população decidiu fazer o caminho contrário. Nesta segunda-feira, 13, uma manifestação está prevista em frente à prefeitura municipal. O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Corumbiara (STTRC) está convidando a toda a população para dormir em frente ao paço municipal, na noite de hoje, domingo, 12, para que nesta segunda-feira, às 09h00, possam se reunir com o prefeito e posam manifestar o caos administrativos em todos os setores públicos.

Ponte sobre o rio assentamento Venessa
Ponte sobre o rio assentamento Venessa
Ponte do rio bocão
Ponte do rio bocão
Moradores vê os perigos de ponte danificada
Morador vê perigos de ponte danificada

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Divulgação

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO