covid19 – 728×90-2

juri-300x226Valdecir Soares, acusado de matar a pauladas na madrugada do dia 1º de Novembro de 2008, Agnaldo Alves de Miranda, foi absolvido em julgamento realizado pela manhã desta terça-feira, 14, no plenário do Fórum Municipal de Vilhena.

Segundo consta no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO), o réu naquela ocasião era proprietário de um bar na Avenida Paraná e teria tido uma discussão com seu cliente Agnaldo no momento em que foi fechar o estabelecimento.

Era mais de duas horas da madrugada e a vítima, já embriagada, se negava em ir embora. No auge da discussão Agnaldo teria desferido um soco no rosto de Valdecir, que revidou o empurrando para fora do bar.

Após isso, a vítima voltou a perturbar o sossego jogando tijolos contra a porta do bar, que tinha em anexo a casa de Valdecir. Já fora de si, o dono do bar se armou com um pedaço de pal e foi para fora, onde acabou desferindo cinco pauladas na vítima, que morreu no local.

A acusação a cargo do promotor de justiça João Paulo Lopes pediu aos jurados pela condenação do réu por homicídio privilegiado, já que Valdecir agiu por violenta emoção após provocação da vítima.

Já o argumento da defesa, do advogado Lídio Chaves, pediu pela absolvição do réu, já que teria agido em legítima defesa, citando que o mesmo foi provocado inúmeras vezes pela vítima e foi agredido com um soco.

A tese foi acatada pelos jurados que votaram pela absolvição de Valdecir.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Ilustrativa

 

 

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO