covid19 – 728×90-2

DSC_0537Por matar com um tiro na nuca o agricultor Flávio Andrade de Sousa, de 32 anos, e tentar contra a vida da testemunha do crime, Juliano Osowki, o acusado Reginaldo Bino do Nascimento, 23 anos, foi submetido a julgamento nesta quinta-feira, 16, no tribunal do júri em Vilhena.

Segundo consta nos autos, na data do crime (uma quinta-feira, 23, de Outubro de 2014), por volta das 19h00, na fazenda do Dagoberto, localizada a cerca de 90 Km de Vilhena, município de Chupinguaia, as vítimas estavam sentadas a mesa, onde serviriam o jantar, quando o réu chegou pelas costas e atirou contra a nuca do caseiro.

Após o disparo, a testemunha que nada tinha com o réu, também teve a espingarda apontada para si, mas a arma falhou. Com isso, Juliano se embrenhou no mato e passou a noite por lá, saindo somente no dia seguinte, quando pediu socorro na casa de um vizinho.

A polícia a vítima sobrevivente detalhou como foi o ocorrido e em questão de horas o acusado foi encontrado. Segundo o sobrevivente, Reginaldo teria tido uma discussão com Flávio momentos antes, quando a vítima havia reclamado da situação em que estava a moradia, citado como barraco por eles.

O acusado não teria gostado e momentos depois retornou ao local e sem falar nada atingiu o agricultor pelas costas.

No julgamento, por insuficiência de provas contra o réu da tentativa de homicídio ele foi absolvido, mas não escapou da condenação do homicídio, pegando 16 anos e quatro meses de regime fechado, sem direito de recorrer em liberdade.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO