covid19 – 728×90-2
Prefeito esteve acompanhado do secretário governamental, Gustavo Valmórbida
Prefeito esteve acompanhado do secretário governamental, Gustavo Valmórbida

O prefeito de Vilhena, Zé Rover (PP), assinou na sexta-feira, 17, o contrato com as empresas que vão executar as obras de esgotamento sanitário e da ampliação e readequação do sistema de abastecimento de água no município.

O contrato com a Caixa Econômica Federal (CEF) também já foi assinado e o lançamento oficial do início dos trabalhos está previsto para os próximos dias.

A reunião contou com a presença do secretário governamental Gustavo Valmórbida, que acompanhou todo o trabalho técnico de elaboração dos projetos, e o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Josafá Bezerra. As empresas que passaram por licitação e serão responsáveis pela obra são a Construtora Mosaico, de Cacoal, e a Construtora Beta, de Vilhena.

Os representantes das duas empreiteiras, Juscelino Bellincanta e Jeferson Piccoli da Costa, aproveitaram a ocasião de assinatura do contrato para explicar detalhes da execução do projeto. Ao todo, o esgotamento sanitário está orçado em aproximadamente R$ 100 milhões, valor que é disponibilizado em duas parcelas. A primeira parcela é de R$ 50 milhões. Vários setores e bairros serão contemplados nessa primeira fase, como o Cristo Rei, Centro, Jardim Social, setores 04, 05, 17, 19, 20. Os outros R$ 50 milhões estão previstos para liberação em 2016 e vão atender o restante da cidade.

Juscelino explicou que toda a tubulação será feita na calçada para evitar cortes no asfalto e a obra começa justamente pelas ruas que ainda não estão pavimentadas. A lagoa de tratamento será construída na antiga área do SAAE, atrás do Habitacional União. “Vamos trabalhar com um sistema combinado que impede a exalação de mau cheiro para evitar qualquer transtorno aos moradores, além disso colocaremos várias frentes de trabalho para acelerar a execução da obra”, destacou.

Outro contrato também foi assinado com as empresas para a ampliação e readequação do sistema de abastecimento de água. São R$ 35 milhões que vão permitir que a água chegue com mais eficiência até a população. Todo o encanamento de água da cidade será substituído, além de outras melhorias. A construção de quatro grandes reservatórios para abastecimento e tratamento também está prevista no projeto. “A nossa preocupação maior pelo bom uso da água no município é principalmente pelo fato de que Vilhena está situada sobre o Aqüífero dos Parecis, uma das maiores e mais importantes bacias de água potável da América do Sul”, lembrou o prefeito.

Para que esses recursos fossem definitivamente liberados, houve empenho por parte do prefeito junto ao Ministério em Brasília. Por diversas vezes Rover esteve reunido com o ministro e com o corpo técnico do Ministério para ajustar detalhes dos projetos e para pedir agilidade no trâmite burocrático. O ministro, Gilberto Occhi, chegou vir a Vilhena, M 2014, quando liberou oficialmente o recurso, que vem direto do Ministério das Cidades e é gerido pela CEF.

Com mais essas duas obras de grande proporção e de benefícios incontáveis, Vilhena passa a viver uma nova fase de sustentabilidade, projetando e pensando o município para as próximas décadas. O município já conta com a obra de macrodrenagem, em fase de conclusão, a implantação do aterro sanitário e a coleta seletiva de lixo. A pavimentação asfáltica também será reforçada nos próximos dias quando começa o asfalto em 40 km, com recursos também do Ministério das Cidades e contrapartida do município.

 

Texto e Foto: Assessoria

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO