fogo### A confusão entre os peemedebistas do diretório municipal de Vilhena foi o capítulo necessário para começar a se entender as formações políticas que irão resultar nas divisões para o próximo pleito eleitoral de 2016. Até a semana passada, tudo estava muito confuso, e era arriscado apresentar palpites sobre as possibilidades de conjecturas. O que ficou nítido até então é que, pelo menos por ora, o vereador Junior Donadon (PMDB) está, digamos assim, afastado da família liderada pelo ex-prefeito Melki Donadon, que é afiliado no PTB.

###  O racha no PMDB do Governador Confúcio Moura, no município de Vilhena, se “consolidou” após o resultado da convenção de quinta-feira, que reelegeu Junior Donadon na presidência da sigla. A deputada estadual, Rosângela Donadon, também mostrou interesse em querer disputar da eleição, mas não participou, alegando que não foi informada. O presidente estadual do PMDB, Tomas Correia,  está em Vilhena para tentar conter a “briga” dos parlamentares e manter a união dentro dos membros da agremiação, o que, por sinal, não será nada fácil. Tem até nome de filme: “Missão Impossível”.

### Em tempo, Rosângela foi a única candidata do PMDB a se eleger no Cone Sul, e sua ajuda para o resultado da eleição de Confúcio lhe garantiu indicações para vários cargos de chefia na região, o que rendeu à parlamentar uma excelente autonomia para desempenhar suas funções. Ela vem navegando muito bem politicamente, mas faltava o comando do partido do qual faz parte. Pretende ser candidata a prefeita em Vilhena.

### Já Junior Donadon iniciou seu mandato de vereador se destacando por conta da sua atuação. Pesquisas apontam o vereador como o melhor parlamentar da atual legislatura, fato que lhe rende a possibilidade de ser candidato a prefeito em 2016. O vereador mostrou habilidade política ao tirar a presidência do Legislativo do pepebista Jairo Peixoto (que já até mandava na Câmara sem mesmo ter assumido o cargo) e conquistou vários apoios políticos por conta disso.

### Resumindo: tanto Junior quanto Rosângela precisam do PMDB, pois necessitam do apoio da legenda para as eleições municipais. Ambos os lados esperavam que a visita do presidente estadual do partido, Tomas Correia, fosse resolutiva para o impasse, o que não aconteceu. A situação pode ser resolvida (PODE) em 10 dias, prazo para que os líderes do PMDB em Rondônia analisem a ata da convenção que aconteceu na última semana. Até lá, muita água vai rolar por baixo da ponte.

### Porém, e sempre há um Porém, o fato é que quem vem sendo beneficiado com toda essa confusão é o prefeito de Vilhena, Zé Rover (PP), que tem uma dura tarefa pela frente: conseguir emplacar o primo, o desconhecido Gustavo Valmórbida, como seu sucessor à cadeira executiva. O oponente da família Donadon seria seu grande problema. Com o grupo político brigando, tudo fica mais fácil para o prefeito.

### Entre os peemedebistas há uma reclamação: a interferência de Melki Donadon, que é presidente municipal do PTB. O grupo afirma que Rosângela é bem-vinda à legenda, mas o que não admitem é que Melki queira mandar numa agremiação que não é a sua. A revolta contra o ex-mandatário vilhenense é grande.

### O titular da Secretaria Executiva Regional do Cone Sul (SER-7), Ronaldo Alevato, que começou sua carreira política através da família Donadon, membro do PMDB, se tornou vice-presidente da chapa de Junior.  Alevato, que foi vereador, é “representante” de Confúcio no sul do estado e ainda se articula politicamente para tentar ocupar um cargo eletivo. Tá difícil!

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto/montagem: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO