covid19 – 728×90-2

capa motoraO caminhoneiro vilhenense Aquila de Souza Cupertino, 25 anos, foi detido na tarde desta segunda-feira, 27, no posto de fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Jaru, após se envolver num acidente pela manhã do mesmo dia em Porto Veho.

Aquila teria fugido após se envolver na colisão com um ônibus da empresa Eucatur, que resultou na morte de duas pessoas e deixou 20 feridos.

Segundo Aquila, o acidente aconteceu por volta das 5h40, em uma reta, na hora do ocorrido havia uma forte neblina, e contrariando informações prestadas pelo motorista do ônibus e alguns passageiros, o caminhoneiro informou que foi o ônibus que invadiu sua pista, onde segundo ele houve apenas a colisão dos retrovisores, e a perca do controle do ônibus.

O condutor da carreta ainda explicou para polícia que não permaneceu no local por receio de ser agredido pelos passageiros do ônibus, mas não soube explicar por que ficou durante quase todo o dia escondido na cidade de Ariquemes realizando reparos no caminhão, e não se apresentou à polícia.

O caminhoneiro trocou o retrovisor esquerdo danificado por um novo, e segurou os vidros da porta com fita adesiva. Um pedaço do para-choques da carreta estava amarrado atrás da cabine do veículo que também estava sem a tampa da frente do motor. Aquila mora em Vilhena e, antes de ser detido, tentava se deslocar para a cidade, onde se localiza a sede da empresa em que trabalha.
Dadas as constatações, o condutor, juntamente com o veículo envolvido, foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil de Jarú, onde ele foi ouvido em um inquérito que será remetido para Porto Velho, cidade aonde aconteceu o acidente.

Aquila responderá pelo crime de homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

 

onibus acdonibus caidoonibuscapa motora caminhao

Texto: Extra de Rondônia
Fonte: Alertanoticias

 

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO