Ivanir Aguiar, membro da Academia Vilhenense de Letras
Ivanir Aguiar, membro da Academia Vilhenense de Letras

As mutações da vida da gente são coerências que muitas vezes não as aceitamos, ou simplesmente, acreditamos que são passageiros determinados fatos acontecidos. Quantas pessoas lastimam por passarem momentos aflitivos, quando tudo parecia estar correndo às mil maravilhas. Quantas vezes blasfemam pelo que estão passando.

Quando está inverso para as suas retenções, vem pedir auxilio que negou em outras oportunidades. Aí então, chora, recorre a Deus, muda até de religião, como se isso o ajudasse no juízo final. Procura se penitenciar dos pecados cometidos contras seus semelhantes e até mesmo seus familiares. É claro que Deus na sua onipotência o recebe o perdoa e o ajuda, pois, para isso ele é Pai.

Nestes meus mais de meio século de vida, passando por todos ou quase todos os florões da vida, onde altos e baixos são uma constante em meu caminho, pude observar estas pessoas que apenas pensam em si. Pensam em satisfazer seu ego, sem medir conseqüências. Aqui em Vilhena, existe muita gente ainda que pensa desta maneira.

Pessoas que acham (ou achavam) ser o Todo Poderoso, dotado de um anel no dedo, um cargo público e uma capacidade um pouco além da média, procura sempre usufruir benesses para si, mesmo que isso o impelisse contra o seu semelhante. É claro: Temos que lutar pelo pão de cada dia para a nossa família, mas também temos que ter um mínimo de decência, abnegação, dignidade e mesmo altruísmo, para exercermos a nossa profissão ou nossa vida em sociedade.

Há muitos casos em que é melhor ganharmos menos ou nada e ver alguém prejudicado, que nada tem a ver com a sua luta interna de ambição por dinheiro. Para ele, amigo é sinônimo de dinheiro no bolso, o resto é balela. ”Mas chega o dia em que a casa cai”,” pedras rolam e o mundo gira”.

O PODER DO UM E-MAIL ERRADO…

Um paulista deixou as ruas chuvosas de São Paulo para umas férias no Rio (cidade maravilhosa)

Sua esposa estava viajando a negócios e estava planejando encontrá-lo no dia seguinte Quando chegou ao hotel resolveu mandar um e-mail para sua mulher, como não achou o papelzinho em que tinha anotado o endereço do e-mail dela, tirou da memória o que lembrava e torceu para que estivesse certo.

Infelizmente ele errou uma letra e a mensagem foi para uma senhora maraense, cujo marido havido morrido no dia anterior. Quando ela foi checar, caiu dura e morta no chão. Ao ouvir o grito, a família correu para o quarto dela e leu o seguinte na tela do monitor.

“Querida, acabei de chegar. Foi ma longa viagem. Apesar de só estar aqui há poucas horas, já estou gostando muito desta cidade. Sem crimes e gostoso de viver. Falei com a pessoal e está tudo preparado para a sua chegada amanhã. Tenho certeza que você também vai gostar”.

Beijos do seu eterno e amoroso marido.

“PS Está fazendo um calor infernal aqui”!!!

 

Texto: Ivanir Aguiar

Foto: Divulgação


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO