covid19 – 728×90-2
José Carlos Arrigo é o primeiro entrevistado do site
José Carlos Arrigo é o primeiro entrevistado do site

Com o processo de sucessão municipal dando os primeiros passos o site toma iniciativa de dar visibilidade aos políticos cujos nomes estão sendo cogitados, além dos que assumidamente pretendem concorrer a Chefia do Município.

O primeiro a ser ouvido foi o secretário municipal de Educação, José Carlos Arrigo.

Com 41 anos de Vilhena e longa experiência na vida pública, Arrigo ocupa a função na administração do Município pela terceira vez. Já participou das gestões de Ademar Suckel e Heitor Tinti Batista, e está no cargo há sete anos.

Exerceu um mandato como vereador e é empresário do comércio. Em visita à redação do site, Arrigo concedeu a seguinte entrevista:

EXTRA DE RONDÔNIA: Por que o senhor pretende ser prefeito de Vilhena?

JOSÉ CARLOS ARRIGO: Primeiro porque adotei esta cidade para viver há mais de quatro décadas, e desde que ingressei na vida pública procurei dedicar-me ao máximo para contribuir com o desenvolvimento vienense. Tenho experiência e conhecimento acerca do funcionamento da máquina pública, além de preferência de trabalhar no Poder Executivo, com o qual estou bem familiarizado.

EXTRA: Em sua avaliação qual é o perfil ideal para o sucessor do atual prefeito?

ARRIGO: Acredito que o próximo prefeito terá o desafio de dar prosseguimento às ações desenvolvidas pelo prefeito Rover, que deixará muitos projetos para serem concluídos. Por isso, em minha análise o perfil deve ser mais técnico do que político. Seu sucessor terá que investir em urbanização, e levar infraestrutura aos novos bairros que surgiram nos últimos anos, além de ofertar a esta população escolas e saúde pública mais próximas. Por fazer parte da atual administração participarei do planejamento do próximo Plano Plurianual que já inclui os primeiros anos da próxima gestão, contribuindo com propostas focadas no projeto que entendo ser o melhor para o futuro do Município.

EXTRA: Qual será a questão com potencial de se tornar prioridade ao próximo gestor vilhenense?

ARRIGO: Acredito que um dos focos prioritários é geração de empregos e qualificação profissional. Como prevíamos no início da primeira gestão do prefeito Rover, Vilhena está se tornando um polo estudantil de Ensino Superior, o que atraíra muitas famílias à cidade em busca de cursos aos jovens. A questão é que os pais destes estudantes precisarão de empregos para se manter, e tenho atenção quanto a este fato. Sobre a qualificação profissional, a meta seria debater o assunto com a comunidade a fim de levantarmos qual é a verdadeira vocação econômica de nossa cidade para então fomentar a instalação de cursos voltados a formação de mão de obra especifica. Para tanto é preciso criar um Plano Diretor contanto com participação de todos os setores da sociedade.

EXTRA: O grupo político do qual o senhor faz parte tem outros nomes lançados à sucessão, em particular o de Gustavo Valmórbida, um dos principais assessores do prefeito. Isto não gera um clima de disputa interna?

ARRIGO: Nosso grupo é coeso e unido, e nenhum de nós fará imposição alguma. Tenho inclusive um acordo com o Gustavo de ser coordenador de sua campanha caso seja ele o candidato ou vice-versa. Da mesma forma tanto eu quanto ele já manifestamos interesse em continuar na administração vilhenense em caso de vitória de nosso grupo, independente de quem seja o candidato. Mas a decisão acerca do nome não será tomada de forma individual e sempre focado no que a população preferir, e vivemos num período de reformas na política nacional o que deixará o panorama em suspense até outubro. Permaneço na administração até o mês de março, e acredito que a definição acontece em meados de abril.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

sicoob credisul
covid19 – 728×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO