confucio-mouraPor unanimidade os juízes do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia, rejeitaram Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) apresentada pela Procuradoria Regional Eleitoral contra o governador Confúcio Moura (PMDB) e seu vice, Daniel Pereira (PSB). O julgamento foi concluído nesta quinta-feira.

Segundo a denúncia, três fatos deveriam levar Confúcio Moura a perder o diploma e ficar inelegível por 8 anos. O primeiro refere-se a distribuição de comida na convenção do PMDB. Logo no primeiro dia de julgamento no entanto, os juízes excluíram esse fato, uma vez que já havia sido julgado em outra Ação.

Outra irregularidade apontada foi a utilização de logomarca e slogan do Governo em caminhão do Hospital do Câncer. Confúcio visitou o veículo e cumprimentou doentes no dia 5 de agosto de 2014. Por último, o governador foi acusado de coação na venda de convites para jantar de adesão a sua campanha. Servidores comissionados que não compraram seriam exonerados.

No entanto, os juízes entenderam que não houve abusos e que o Ministério Público levou poucas provas aos autos.

A defesa de Confúcio sustentou não haver provas que sustentassem a ação e teve o pedido acatado por todos os membros da corte eleitoral.

Autor: Rondoniagora

Foto: Divulgação

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO