policia na camaraA justiça prorrogou a prisão temporária, por mais cinco dias, da secretária chefe de gabinete do prefeito de Cacoal, Padre Franco Vialetto (PT), a corrupta confessa Maria Ivani de Araújo; de Silvino Gomes da Silva Neto, Gilberto Muniz Pereira; Emílio Junior Mancuso de Almeida, o Paty Paulista, presidente da Câmara de Vereadores de Cacoal; Richardson Palácio, policial civil, e Valdomiro Corá, vereador e cunhado da deputada estadual Glaucione Neri (PSDC).
Na tarde desssa terça-feira, durante sessão na Assembleia Legislativa, a deputada Glaucione Neri falou sobre a corrupção em cacoal, mas não citou o fato de seu cunhado também ter sido preso na Operação Detalhe.

Em aparte a um discurso do deputado Hermínio Coelho (PSD), que ligou o prefeito Padre Franco ao escândalo de corrupção naquele município, Glaucione afirmou que “o parlamentar parece mesmo ser profeta, pois durante a campanha eleitoral já alertava o eleitorado para os riscos de uma reeleição do padre Franco, diante das denúncias que já aconteciam naquela época. Hermínio dizia que se o padre fosse reeleito,  a quadrilha ganharia mais poder e o resultado seriam processos e pessoas presas, e realmente o que ele dizia aconteceu”, citou a parlamentar.

A justiça deixou de prorrogar a prisão temporária do empresário Marcos Henrique Stecca, o Marquinho Stecca, filho do ex-deputado estadual e ex-secretário estadual de Agricultura de Rondônia, Wilson Steca, diante da inexistência de requerimento da Polícia Civil e do Ministério Público e da impossibilidade de decretá-la de ofício.

DELAÇÃO
Marquinhos Stecca colaborou com a polícia, contando que o advogado Marcelo Wagner Pena , procurador da Prefeitura, recebeu vantagem indevida no valor de R$ 25 mil  utlizando a conta bancária de uma empresa “para não dar na cara a origem ilícita do dinheiro”.

Diante dessa informação prestada à polícia, a justiça determinou o afastamento do procurador, para que não possa sumir com provas nem pressionar servidores que testemunharam os fatos.

Sobre o policial civil Richadson Palácio, também preso na Operação Detalhe desencadeada na última sexta-feira, este também continuará atrás das grades , pois a busca e apreensão determinada em sua residência culminaram na apreensão de verdadeiro depósito de munição de calibre incompatível com suas armas legais, além de silenciador e arma em situação irregular, “o que sinaliza, de modo bastante convicente, que realizava atividades incompetíveis com a sua condição de policial, o que alicerça a suspeita de que realmente realizava atividade armada e de inteligência em benefício da organização criminosa”.

MORDOMIA DE PATY PAULISTA NA CADEIA

A Justiça foi informada que o vereador Paty Paulista está gozando de liberdade na prisão, circulando livremente na parte externa de sua cela (sala da OAB). Por isso, deverão ser adotadas imediatamente, pelo juiz das Execuções Penais, medidas para cessar o abuso e reservar idêncito tratamento da massa carcerária , inclusive no tocante a banho de sol e visitas, sob pena de qualquer privilégio vir a contaminar o ambiente prisional.

Autor: com informação de Tudorondonia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO