covid – 768×90-2

ameacaOs servidores públicos municipais de Vilhena, lotados na rede básica de Saúde, aprestaram um relatório completo ao Ministério Público (MP), denunciando irregularidades da atual gestão, especificamente com relação às atividades no Hospital Regional (HR).

O relatório, que teve as assinaturas de 138 servidores,  foi entregue há duas semanas aos promotores de justiça das curadorias de Saúde e Probidade Administrativa.

No documento, os servidores fazem sérias denúncias contra o sistema de saúde pública, considerando-o como “caótica”. Eles também denunciam assédio moral que – segundo o grupo – virou rotina na unidade de saúde, e também que enfrentam diariamente constantes ameaças.

Os servidores suplicam por “socorro” aos promotores de justiça a fim de melhorar as condições de trabalhos dos profissionais de saúde pública de Vilhena. “A situação é deveras grave e impõe uma intervenção sistemática das autoridades. Até o Conselho Regional de Enfermagem (COREN) enviou relatório onde se demonstra a deficiência de profissionais, além de apontar graves falhas na saúde”, alerta um trecho do documento.

Ainda, no relatório, os servidores pedem atenção para a contratação urgente de mais 121 servidores da área de enfermagem, falta de equipamentos de proteção individual, falta de material e medicações e salários desfasados.  O Extra de Rondônia deixa espaço disponível ao diretor do HR, para eventuais esclarecimentos.

Leia, abaixo, o relatório na íntegra.

doc 1

doc 2

doc 3

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

covid – 768×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO