José Carlos Arrigo foi convocado para prestar esclarecimentos na Câmara
José Carlos Arrigo foi convocado para prestar esclarecimentos na Câmara

O caos instalado na Educação provocou a reação dos vereadores, que classificaram a exoneração do secretário municipal, José Arrigo, como necessária para melhorar o setor.

Um grupo de servidores municipais, muitos deles professores, foi até a sede do Poder Legislativo, na manhã desta terça-feira, 13, para reivindicar melhorias na pasta.

Segundo os manifestantes, a situação na Educação passou dos limites toleráveis. “Não há toner, nem papel sulfite, a merenda escolar é arroz e feijão. Professores levam tempero de casa. Falta até papel higiênico e, principalmente, professores. Chega de humilhação. A direção das escolas têm que tirar do próprio bolso para comprar materiais necessários e indispensáveis. Estamos indignados”, frisou uma revoltada professora.

Os próprios professores pediram a exoneração de José Arrigo da pasta, o que motivou discursos inflamados contra o titular da Semed na tribuna da Casa de Leis.

A vereadora Valdete Savaris classificou algumas escolas municipais como “lixo”. Reclamou que a Educação municipal passa por problemas, mas o secretário não sente o problema porque a filha dele estuda numa escola particular. “Os diretores e professores fazem milagres para trabalhar. Fazem ‘vaquinhas’ para comprar materiais necessários, já que a Semed diz que não tem dinheiro para comprar. Não dá mais para aceitar. Não dá para fingir. Seria bom o secretário pedir sua exoneração do cargo”, avaliou.

Para o vereador Célio Batista, o caminho para melhorar o setor é a saída de José Arrigo. “Certamente outro secretário iria colocam mais esforço e dedicação para resolver os problemas”, salientou.

Para o presidente do Poder Legislativo, Junior Donadon, a falta de planejamento hoje reflete na administração pública municipal. “Disse muitas vezes, em plenário, que o orçamento público não é mera peça de ficção. Ela tem que ser respeitada. Desde o início do meu mandato alertei para o ralo na administração pública. Hoje a encontramos. Entretanto, sempre a administração relativizava, dizendo que eram picuinhas, perseguições. Hoje vemos que não é assim. Se o secretário decide ficar na pasta, tem que responder na integridade. Senão pode, então que entregue o cargo”, ponderou.

Na sessão ordinária, os vereadores aprovaram a convocação de José Arrigo, para a sessão do dia 20, às 8h00, momento que o titular da Semed tentará explicar os motivos do descaso na Educação.

 

Texto: Assessoria

Foto: Extra de Rondônia

 

 

 


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO