concursos12A Defensoria Pública da União (DPU), que reabriu seu concurso público para a carreira Técnico-Administrativa, prorrogou o período de participação. Organizado pelo Cespe/Cebraspe e pela própria DPU, com a participação da OAB, o concurso recebe inscrições até 30 de novembro de 2015.

São oferecidas 143 vagas para provimento imediato, além de formação de cadastro, nos cargos de Analista Técnico-Administrativo, Arquivista, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Economista, Psicólogo, Sociólogo, Técnico em Assuntos Educacionais, Técnico em Comunicação Social – Jornalismo e Agente Administrativo (níveis médio e superior).

Apostila Agente Administrativo – Concurso Defensoria Pública da União (DPU)

Inscrições

As inscrições podem ser feitas via internet, no sítio da organizadora (http://www.cespe.unb.br/concursos/dpu_15_administrativo)

A taxa de inscrição custa R$ 70,00 para cargos de nível médio e R$ 100,00 para nível superior, podendo ser paga até 07 de dezembro. A DPU também disponibiliza locais de acesso à internet para realização da inscrição.

Candidatos com interesse em desistir de participar do certame devem solicitar devolução da taxa de inscrição. Para isso, deverão acessar a mesma página, de 14 a 16 de dezembro de 2015, e realizar os procedimentos necessários. A devolução da taxa de inscrição será efetuada somente em conta corrente ou diretamente no caixa.

 

Provas, remuneração e validade do concurso

As provas objetivas e a perícia médica dos candidatos que se declararam com deficiência serão realizadas nas 26 capitais e no Distrito Federal. As provas objetivas têm nova data provável de aplicação: dia 24 de janeiro de 2016, pela manhã e tarde, dependendo do cargo.

O edital prevê que o aprovado e nomeado receberá remuneração entre R$ 3.817,98 e R$ 6.348,27, para cumprir jornada semanal de 40 horas. Os novos servidores poderão ser lotados nas unidades dos Estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espirito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, e Tocantins.

O prazo de validade do concurso será de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado.

De acordo com a assessoria do órgão, o concurso foi suspenso em maio deste ano após o Ministério do Planejamento (MPOG) retirar as vagas que estavam redistribuídas. A DPU ajuizou ação na Justiça contra a medida e o pedido foi deferido. Agora, o concurso segue com a mesma quantidade de vagas previstas na primeira etapa.

Autor: Assessoria

 


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO