12489863_556139674533337_870876262_oO menor identificado pelas iniciais D. S. F., de 17 anos, assumiu ter sido o autor dos disparos que atingiram o jovem Jefte Douglas Gomes da Silva, de 22 anos, na manhã desta terça-feira, 5, no residencial União, zona Oeste da cidade de Vilhena.

O acusado disse que, em apoio a um comparsa, resolveu roubar a moto da vítima, uma CB 300, de cor preta, que reagiu ao suposto assalto e foi atingido com quatro tiros. Jefte foi encaminhado às pressas ao pronto socorro do Hospital Regional, passou por procedimentos médicos de urgência, mas não resistiu e veio a falecer após a quarta parada cardíaca. Os tiros acertaram a região do peito, tórax, e braço.

Depois de coletar informações com testemunhas e familiares, a rádio patrulha, Força Tática e o Grupo de Operações Especiais da Polícia Militar passaram a realizar diligências pela localidade e lograram êxito na captura de dois suspeitos: o menor e Isac Saturnino Bento, de 36 anos. O que mais chama atenção dos policiais é o fato do suspeito Isac ser o antigo dono do veículo que, supostamente, seria o alvo do roubo. Além disso, a motocicleta foi localizada abandonada próxima a uma mata, no setor de chácara.

Ao ser abordado pelos militares, a dupla estava dentro de um carro Fiat Punto. O pedreiro Isac, proprietário do automóvel, alegou que teria sido contratado pelo menor para transportá-lo até um determinado local, onde estaria o comparsa que auxiliou no crime. Contudo, o motorista disse que não sabia da execução.

DESENTENDIMENTOS

Os familiares relataram aos policiais que já havia alguns dias que a vítima estava tendo constantes desentendimentos com o antigo proprietário da moto, no caso, o suspeito Isac Saturnino. Informaram, ainda, que antes de ter sido executado, Jefte havia avisado a família que iria até a casa de Isac para realizar os procedimentos de transferência do veículo para o seu nome.

A moto utilizada no auxílio ao suposto roubo foi localizada em uma residência do bairro Alto Alegre. A arma, que segundo o menor seria um revólver calibre 38, foi lançada em um capinzal, mas não foi localizada pelos policiais.

ACERTO DE CONTAS

Apesar de o menor afirmar que tudo iniciou em um roubo, a polícia não descarta a hipótese de o crime ter sido encomendado. A moto pode ser uma das principais motivações para o crime. A polícia já trabalha em várias linhas de investigação para elucidar o homicídio.

Ao Extra de Rondônia, o infrator reacendeu a ideia de suposto roubo. Em vídeo, ele contou em detalhes de como teria acontecido o fato e disse que não tinha intenção de matar o rapaz. “Eu atirei sem querer. Se ele não tivesse me agredido com o capacete, eu não teria matado”, afirmou o menor, que já possui diversas passagens pela polícia, inclusive por tentativa de homicídio.

As contradições durante a entrevista são inúmeras. O assassino alegou não conhecer a vítima, mas, em determinado momento, ele se contradiz a afirma que não queria matar um rapaz de “família e da igreja”.

Jefte é de origem humilde e morava no bairro Cristo Rei desde sua infância ao lado de sua família. Ele frequentava a Igreja Assembleia de Deus e trabalhava em uma empresa do ramo de marmoraria.

VEJA A ENTREVISTA:

https://

 

Suspeito Isac Saturnino, ex-dono da moto
Suspeito Isac Saturnino, ex-dono da moto
Moto da vítima
Moto da vítima
Moto utilizada no crime
Moto utilizada no crime

Texto: Extra de Rondônia

Fotos e vídeo: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO