governo e pontesO governo estadual identificou as pontes velhas de madeira como um dos maiores problemas nas rodovias estaduais, e iniciou um projeto para substituir essa modalidade de plataforma por pontes e galerias de concreto, ou bueiros armcos (tubos metálicos). Na região do Cone Sul (Vilhena, Chupinguaia, Colorado, Cerejeiras, Corumbiara, Cabixi e Pimenteiras) já foram eliminadas quase 100 pontes velhas de madeira, melhorando a qualidade das rodovias sob a responsabilidade do estado.

A última ponte eliminada foi substituída por um bueiro armco, na rodovia 3ª Eixo, em Cerejeiras, sentido ao distrito de Rondolândia (Corumbiara). O trabalho ocorreu há menos de uma semana, sendo acompanhado pelo diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), Ezequiel Neiva. “O serviço realizado pela Residência Regional do DER em Colorado foi rápido. A rodovia é importante para o transporte de gado de corte e de leite e o estado precisa dar condições aos produtores”, afirmou Ezequiel.

Conforme o diretor, a próxima ponte que sofrerá a intervenção do DER é na rodovia 4ª Eixo, sobre o rio Santa Cruz, entre Cerejeiras e Pimenteiras, região com alta produção de grãos. “As plataformas de madeira, em muitos casos, não suportam o peso das carretas por muito tempo. Nossa região chove seis meses no ano, fator que surge como agravante, e o Governo de Rondônia quer acabar com esse problema”, acrescentou Neiva. O residente do DER em Colorado, Paulinho Cenacol, disse que mais de 90 pontes velhas de madeira foram eliminadas a rodovias estaduais na região.

Em Chupinguaia, o governo construiu, em 2011, uma ponte de concreto com 145 metros de extensão, sobre o rio Pimenta, na RO-391, rodovia que liga a RO-370 (também conhecida como Estrada do Progresso e Rodovia do Boi) ao município de Chupinguaia).

Autor: Nilson Nascimento

Foto: Regional DER Colorado

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO