12557117_822780131165922_971627122_oA dona de casa Sandra Mara, de 29 anos, casada e mãe de 3 filhos está sendo obrigada a conviver com inúmeros constrangimentos desde as primeiras horas desta segunda-feira, 18. Tudo isso por conta de uma placa de venda colocada em frente a sua casa no Residencial União. O local é recém-inaugurado e faz parte do programa “Minha casa, minha vida”, do governo federal.

Segundo relatos da moradora ao Extra de Rondônia, alguns moradores do próprio local insinuam que ela esteja vendendo a casa ganhada há pouco mais de duas semanas. “Engano deles”, disse ela. “Eu jamais venderia algo que foi tão sofrido para adquirir. Foram anos esperando para que eu pudesse entrar em minha casa com marido e filhos”, completou a moradora.

Além dos insultos de vizinhos, a moradora teme por segurança de seus filhos que passam o dia brincando na calçada.

Sandra Mara explica que, apesar das coincidências, o local onde foi fixada a placa de venda não lhe pertence, e sim, a Cláudio, um professor da rede pública de ensino, que possui documentos comprobatórios certificando que a área é sua. Ela disse, ainda, que deverá procurar a Defensoria Pública para denunciar as difamações e falsa acusação sofridas nas últimas horas.

Em contato com o suposto proprietário do local, a reportagem do Extra de Rondônia conversou com Cláudio Roberto Cardoso, que confirmou que a área lhe pertence e assegura possuir documentos, inclusive escritura pública desde o ano de 2013, quando a adquiriu da Construtora Flávio Alves.

Cláudio disse que o local iria ser loteado pela construtora, porém, após o acordo da empresa com o governo federal, ele recusou-se a vender sua parte. O professor afirmou que a área com 5,27m de frente, 20,68m de comprimento e 10,55 de fundos, realmente está à venda por R$ 15 mil, e que tudo será feito conforme o rigor da lei.

12545822_822779817832620_30135083_o12546026_822780097832592_741728225_o

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO