hemodialisePacientes que precisam de hemodiálise em Vilhena reclamam que não podem ir até o Instituto do Rim de Rondônia (IRR) onde fazem o tratamento por falta de transporte.

O Extra de Rondônia, os pacientes informaram que desde a segunda-feira, 25, a ambulância não está fazendo o transporte dos pacientes no município, por falta de motorista.

A informação foi confirmada pelo atendente do IRR, Vanderlei dos Santos, que informou so site que atualmente o instituto atende mais de 94 pacientes do Cone Sul.

“Realmente o transporte dos pacientes não está sendo feito por falta do motorista da ambulância, que é cedido pela Secretaria Saúde de Vilhena.

O motorista que fazia esse trabalho se machucou e está de licença médica. Já tentamos entrar em contato para ver quando será disponibilizado outro motorista, mas até agora não tivemos resposta”, disse Vanderlei.

O presidente da Associação dos Deficientes Renais de Vilhena, Vilmar Nogueira, que também é paciente do IRR, disse que a situação é grave, pois, cerca de 30 pacientes estão sofrendo com a falta do transporte para fazer a hemodiálise. “Muitas pessoas que  não tem condições de pagar um transporte para ir até o Instituo  do Rim  estão sem fazer hemodiálise  e correm risco de morte, precisamos que ambulância volte a prestar esse serviço urgente”, afirmou Vilmar.

De acordo com Vanderlei, deixar de fazer a hemodiálise é extremamente perigoso para os pacientes. Ele informou que não tem previsão de quando transporte dos pacientes será retomado.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Divulgação

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO