lixo-casa-600x338@@@ A grande repercussão causada pela reportagem veiculada nesta semana no Extra de Rondônia acerca da quantidade de entulho  acumulada nas vias públicas da cidade de Vilhena levou o site a decidir lançar uma campanha para tentar mudar a situação.

@@@ O problema é grave por si mesmo, mas se for levado em conta que o lixo acumulado se torna um local ideal para a proliferação do Aedes Aegypti, atual inimigo público número um da nação brasileira, a coisa se torna ainda pior.

@@@ Isto porque o inseto é vetor de três doenças graves – sempre é bom lembrar – e além de vários casos de Dengue na cidade há registros de quatro ocorrências de pacientes com o famigerado Zika Vírus.

@@@ É óbvio que parte da responsabilidade pelo problema é do Poder Público, mas tem muito vilhenense que contribuiu com a situação depositando resíduos de todo tipo nas áreas externas, esquecendo que a frente de sua casa é uma extensão da propriedade. Isto pode geral multa.

@@@ O site pede a contribuição dos leitores com a campanha “Guerra aos porcalhões”, através do encaminhamento de imagens que ilustrem o problema. O material será veiculado pelo Extra de Rondônia sem revelar a origem, para preservar a identidade do denunciante. O material pode ser encaminhado através do e-mail extra.ro1@hotmail.com . Se não quer que sua casa apareça no site, então mantenha-o limpo. Participe!

@@@ O Extra de Rondônia também fará o acompanhamento das ações da prefeitura no sentido de atender as denúncias apresentadas e melhorar a fiscalização deste tipo de conduta na cidade.

@@@ Não deixe de cumprir com sua responsabilidade enquanto cidadão deste Município, e contribua para que Vilhena fique fora do alcance do descaso dos “porcalhões”.

@@@ Mudando um pouco o foco, vamos falar um pouco sobre a “campanha” de combate ao Aedes na cidade. Parece que o esforço para enfrentar o mosquito existe apenas na mídia. Não se vê muita atividade prática por aqui, como se observa em outros locais do país.

@@@ Segundo informações há falhas no trabalho de controle do vetor da doença provocadas por carência de condições de trabalho existentes na Vigilância Sanitária. Dia desses chegou a redação do site a informação que sequer há combustível suficiente para fazer aplicação do “fumacê”.

@@@ Por outro lado, a visitação de imóveis para detecção de focos do inseto vem acontecendo, mesmo que de forma tímida.

@@@ Na próxima semana a reportagem do Extra de Rondônia vai procurar as autoridades responsáveis pela questão para saber quais são as estratégias adotadas para o combate ao Aedes, bem como se o Município está integrado as ações desenvolvidas pelo Estado e União em parceira com as cidades.

@@@ Ainda, o site faz enquete neste sentido para saber a opinião dos internautas. Participe clicando numas das opções da enquete, que está ao lado direito da página eletrônica.

 

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Divulgação

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO