dr reis e policia

Em passagem por Vilhena nesta segunda-feira, Antônio Carlos dos Reis (à direita, com óculos escuros), revelou que a Secretaria Estadual de Segurança Pública, Defesa e Cidadania implantou na capital departamento específico para enfrentar a venda de drogas nas bocas de fumo de Porto Velho. Segundo ele, a medida se fez necessária em virtude do considerável aumento na apreensão de tóxicos ilícitos em Rondônia nos últimos anos, assim como a elevação da criminalidade no Estado. O titular da SESDEC declarou que o método será levado em breve as cidades do interior.

O secretário, que pertence ao quadro de delegados da Polícia Civil e já atuou em Vilhena, disse que de 2.010 em diante vem aumentando consideravelmente a apreensão de drogas em Rondônia, sendo que no ano passado o volume passou de três toneladas, quase seis vezes acima da média da primeira década deste século. “É um indicador do aumento do consumo de drogas em Rondônia, situação que está intimamente relacionada com a prática de diversos outros crimes, como roubos, furtos e homicídios”. A intensificação do combate as bocas de fumo contará com participação dos setores de inteligência e investigações das polícias Civil e Militar, e será uma das linhas prioritárias das ações da Secretaria de Segurança Pública.

Antônio Carlos dos Reis também confirmou que na próxima semana será lançado em Vilhena o reforço do sistema de videomonitoramento da cidade, com o início do funcionamento de mais treze câmeras instaladas em pontos estratégicos. O complemento do complexo de vigilância foi efetivado em parceria com o governo federal, e vai funcionar junto com o sistema já instalado no quartel da Polícia Militar local. Além disso, na mesma ocasião será inaugurado sistema semelhante em Pimenteiras do Oeste.

Sobre a entrega das instalações da UNISP no Centro Cívico vilhenense, Reis disse que o prédio está em fase final de construção, com a instalação de sistema de ar-condicionado e outros acabamentos. O mobiliário do complexo policial já está à disposição da unidade. Questionado sobre as condições precárias do Setor de Identificação da Polícia Civil na cidade, assunto que foi tema de reportagem do Extra de Rondônia há poucos dias, o secretário disse não ver nenhum problema em levar o departamento para as novas instalações, afirmando que iria tratar do assunto com o Delegado Regional da Polícia Civil no Cone Sul, Fábio Campos.

Fonte: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO