12859286-e4fc-4035-bbb2-20dc29c6da33Na noite desta quinta-feira, 18, acadêmicos da Faculdade da Amazônia (FAMA) se mobilizaram e realizaram um trote solidário, doando sangue e medula óssea para o Hemocentro de Vilhena.

A ação foi organizada pelos acadêmicos do  9° período do curso de Zootecnia, e contou com a colaboração dos alunos dos cursos de Serviço Social, Psicologia e Agronomia e professores da instituição e ensino. De acordo com os organizadores, mais de 60 alunos participaram da ação solidária.

“Atitudes como essa conscientiza o papel de cidadania nos alunos e incentiva a população a tornar-se um doador de sangue voluntário. É muito bom ver a alegria dos acadêmicos em poder dar um pouco da sua vida e contribuir para salvar outras”, comentou o professor Giancarlo Dalla Costa, que informou que a ação foi motivada pela necessidade constante que o Hemocentro de Vilhena tem de doação de sangue e medula óssea.

Para a acadêmica Juliana Blem foi gratificante poder participar do trote solidário. “Foi maravilhoso, um ato que demonstra o quanto amamos a vida, aproveitando, e convido a todos os vilhenenses para doarem sangue também”, disse Juliana.

Para doar sangue os candidatos precisam estar com boa saúde, idade entre 16 anos completos e 69 anos e peso acima de 50 kg. É necessário portar documento oficial com foto, válido em todo território nacional. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: AIDS, Sífilis, Doença de chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sanguínea.

Para quem deseja doar sangue pode ir até o Hemocentro de Vilhena que fica localizado na Avenida Jô Sato, ao lado do Hospital Regional e atende das 7h às 13h de segunda-feira a sábado.

Click na foto para ampliar

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO