Vereadores ouviram declarações de Secretário e diretor do HR no gabinete da Presidência da Câmara
Vereadores ouviram declarações de Secretário e diretor do HR no gabinete da Presidência da Câmara

O Secretário municipal de Saúde (SEMUS), Adilson Bernardino, e o diretor do Hospital Regional (HR) de Vilhena, Faiçal Akkari, estiveram semana passada na Câmara Municipal para agradecer aos vereadores o apoio que o setor tem tido pelo parlamento local, já que o mesmo passa por dificuldades.

Do encontro participaram os vereadores Junior Donadon (presidente do Legislativo), Valdete Savaris e Maria José da Farmácia.

Mais precisamente, Bernardino agradeceu pela autorização de convênios, recursos e projetos enviados à Casa de Leis pelo Executivo, solicitando transferências de dotações orçamentárias, prorrogação de prazo para contratação de profissionais e abertura de crédito adicional suplementar. Todo passa pelo crivo dos vereadores que têm autonomia para aprovar ou não em plenário.

No final de 2015, os vereadores aprovaram R$ 244 milhões, proposição do Poder Executivo para o exercício financeiro de 2016.

Bernardino disse que vai continuar precisando do apoio dos vereadores neste ano, já que muitos dos recursos do orçamento de 2016 estão sendo utilizados para pagamento de fornecedores em decorrência de compromissos da gestão anterior da SEMUS. “Em nome da população, agradeço o apoio de vocês. Parabéns pelo trabalho”, disse o titular da SEMUS.

RECURSOS AUTORIZADOS

Em 2015, a Câmara de Vereadores autorizou a liberação de: R$ 367 mil para construção da Casa da Gestante; R$ 615 mil para equipagem de unidade de Saúde da rede hospitalar; R$ 172 mil para ampliação, reforma e melhorias no HR, e apoio à Casa da Gestante; R$ 1,4 milhão para aquisição de material de consumo, serviços de ordem jurídica, manutenção das atividades da UTI do HR, despesas de exercícios anteriores; R$ 231 mil para mutirão de cirurgias eletivas e aquisição de material de consumo; R$ 997 mil para equipagem das unidades de Saúde e aquisição de material permanente; R$ 1,3 milhão manutenção das atividades da Saúde básica, vencimentos e vantagens fixas e material de consumo; R$ 761 mil pra material de consumo da UTI e MAC; R$ 150 mil para manutenção das atividades do HR, além de auxílios financeiros a pessoas físicas; R$ 1,6 milhão para manutenção das atividades de Saúde; R$ 2,9 milhão e mais R$ 210 mil para manutenção de atividades e despesas de exercícios anteriores; R$ 128 mil para manutenção da folha do ACS; R$ 1,5 milhão para manutenção das atividades do HR; R$ 2 milhões para manutenção de atividades da Saúde; R$ 1,1 milhão para vencimentos e vantagens fixas; R$ 1,7 milhão e R$ 43 mil para despesas diversas; R$ 1,1 para manutenção de atividades da Saúde; R$ 325 mil para vencimentos, vantagens e material de consumo; R$ 584 mil para contratação, vencimentos, auxílio-alimentação, indenizações e restituições; R$ 888 mil para amortização de dívida pública, juros sobre a dívida por contrato e dívida contratual resgatado.

Também os vereadores disponibilizaram diversas emendas em 2016 para o setor de Saúde Pública, tais como equipamentos, material permanente, aquisição de um conjunto radiológico completo, aquisição de aparelho de Ecocardiografia digital para o HR, entre outros.

 

Texto e foto: Assessoria

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO