A Polícia Civil (PC) deflagrou, na manhã desta terça-feira, 3, a operação Cyber-Cupim com o objetivo de combater quadrilhas especializadas em fraudes do sistema de controle de créditos ambientais utilizados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), bem como coibir invasões de áreas de reservas controlados pelo Estado, na região dos municípios de Buritis e Campo Novo de Rondônia, no Vale do Jamari.

Ao todo, estão sendo cumpridos cinco mandados de prisão temporária, sete mandados de busca e apreensão e um mandado de afastamento da função pública. Conforme a polícia, entre os alvos estão um servidor da Idaron e um vereador do município de Campo Novo, além de empresários e madeireiras nos dois municípios. A ação conta com a participação de pelo menos 30 policiais civis, técnicos da Sedam e militares do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

De acordo com os delegados Júlio Cesar e Roberto dos Santos, a Polícia Civil mantém uma força-tarefa na região em parceria com a Sedam há mais de seis meses, e já realizou as operações “Rota invertida”, “Brocas” e “Terra Prometida” no ano de 2017, ações essas que teriam também embasado a deflagração da operação desta terça-feira.

Ainda segundo os delegados, o nome faz alusão à destruição da madeira e da floresta, que ocorre por meio do sistema informatizado por meio do qual as fraudes são perpetradas, daí o nome Cyber-Cupim.

 

Fonte: Rondoniagora

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO