A redação do Extra de Rondônia recebeu, nesta segunda-feira, 9, carta anônima, na qual uma pessoa que se intitula “indignado”, faz sérias acusações contra o vereador Rafael Maziero (PSDB), de Vilhena.

De acordo com a carta, deixada embaixo da porta da redação, o denunciante garante que Maziero prega austeridade e combate à corrupção, mas não se absteve de nomear “amigos” nos mais altos cargos do Poder Legislativo do município.

O “indignado” prossegue dizendo que “Rafael possui o mandato mais caro da Câmara de Vereadores de Vilhena, incluindo despesas de gabinete”.

O parlamentar teria conseguido emplacar dois parceiros em portarias que chegam ao “teto” salarial. Coube a Maziero indicar o Controlador Interno da Câmara, que ele trouxe com exclusividade de São Paulo (SP) para trabalhar em Vilhena, cujo salário é de R$ 6,7 mil, bem como o assessor jurídico das comissões, que recebe também R$ 6,7 mil mensais.

Outros servidores indicados por ele receberiam salários que variam de R$ 1.6 mil a R$ 2,7 mil. “Se somados todos os salários dos “companheiros” e do próprio Maziero, a Casa de Leis gasta por mês, incluindo o salário do próprio vereador que é de R$ 11 mil, exatos R$ 30.300,00 apenas com salários. Sem contar o uso de diárias e a verba indenizatória de R$ 5 mil, ao mês, que o vereador recebe para custear despesas de seu mandato.

Se multiplicados esses valores por 13 meses de salário (já contando com o décimo terceiro), o contribuinte paga ao vereador e sua “turma”, R$ 393.900 mil, ao ano. Ao final de quatro anos, Rafael Maziero custará aos cofres públicos, apenas com pagamento de salários, R$ 1.575,600 milhão. Contando os encargos mais a verba rescisória, o contribuinte pagaria praticamente R$ 2 milhões para manter o parlamentar no poder”, calcula o denunciante.

Finalmente, o denunciante ressalta que o edil foi líder do “Dia do Basta” em Vilhena, movimento que realizou manifestações contra a corrupção em âmbito nacional. “Ao se eleger, Rafael levou toda cúpula do grupo à Câmara e os empregou da mesma forma como criticava vereadores do passado, muitos deles presos acusados – e alguns já condenados – por corrupção”, encerrou.

O OUTRO LADO

A reportagem do Extra de Rondônia entrevistou Rafael Maziero logo após o término da 8ª sessão ordinária realizada na noite de terça-feira, 10.

Ele rebateu as acusações e afirmou ser “o vereador mais barato dessa gestão e também das anteriores”. Fez compromisso com o site de apresentar uma planilha com nomes e valores de seus assessores e indicados.

Rafael afirmou que tem apenas quatro assessores e um indicado na Câmara Municipal de Vereadores, e desafiou quem quer que seja a provar que tenha mais, inclusive na administração municipal.

Para encerrar, Mazieiro disse que qualquer pessoa pode comprovar suas alegações acessando o Portal da Transparência da Câmara. “Coloco meu gabinete à disposição de qualquer cidadão que queira tirar suas dúvidas quanto a minha atuação no parlamento”, disse.

Texto e Foto: Extra de Rondônia

 

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO