Na tarde da última segunda-feira, 16, visitou a redação do Extra de Rondônia o juiz de casamento e também escritor, Jorge Minuano, para falar um pouco de seu livro “Conhecendo o Brasil os caminhos da vida” que será lançado na “Festa do Trabalhador” realizada no Centro de Tradições Gaúchas Sinuelo Norte (CTG) no mês de maio.

O autor conta que sempre gostou de ler e escrever, “antigamente escrevia poemas e versos, mas daí comecei a viajar e deixei um pouco de lado. Só que no decorrer das viagens comecei a rascunhar os acontecimentos peculiares que me deparava ou me saltava aos olhos. Iniciei no ano de 1968, a princípio era apenas as experiências de cada viagem. A ideia do livro surgiu em uma conversa com meus filhos que me incentivaram a publicar meus relatos escritos à mão”.

“Antes , eu achei que não haveria muita graça, mas fui convencido a continuar. Foi daí que fiz um resumo das melhores histórias e escrevi o ‘Conhecendo o Brasil os caminhos da vida’, para se ter uma ideia já tem mais de 20 anos que estou produzindo este livreto. Só no período em que estava em Maringá (PR) o livro ficou parado por cinco anos”, pontuou Minuano.

De acordo com Jorge a obra recebe este título porque o foco é narrar acontecimentos de diversas naturezas, “eu trato dos caminhos que muitas pessoas passam e às vezes não se atém a determinados pontos, este é um dos olhares que deixo claro em minhas narrativas”.

O livro “Conhecendo o Brasil os caminhos da vida” é composto por mais de 30 narrativas, e assemelha-se com uma autobiografia, pois retrata cada viagem realizada pelo autor por diversos Estados do Brasil. Sua publicação é independente, não havendo nenhum patrocínio. O livro foi editado e publicado em uma gráfica de Londrina, devido ao custo e a possibilidade de produção em grande escala.

Segundo Minuano, “a obra é cheia de pequenos contos, tendo 95% dos fatos narrados verdadeiros, como estradas, nomes de pessoas, comidas, culturas e costumes”.

Jorge também destaca que “para se ter uma ideia não são histórias de apenas uma única passagem pelo o Estado, só em Brasília fui umas 12 vezes e dessas idas achei algo interessante para contar. Além das narrações de minhas experiências, há histórias de outras pessoas que fui conhecendo nas viagens, as que achei interessante, resolvi compartilhar com os leitores”.

O autor narra que um dos textos que mais lhe marcou foi à história de uma jovem que conheceu no período em que trabalhou para uma empresa dirigindo uma ambulância. “Eu a conheci quando a moça já havia sofrido o acidente. Quando criança com cerca de sete anos, a jovem caiu do pé de manga, devido à demora, a localidade e a falta de acessibilidade do local a ambulância não pode ir, então foi levada com uma carroça até a beira da estrada para conseguir uma carona que a levasse ao hospital. Esta demora acabou prejudicando seu estado de saúde e contribuiu para paraplegia”.

“Por não frequentar mais a escola e nem ter acesso a muitas informações, a jovem cresceu e internalizou que sua única cura seria a ambulância, então todos os dias ela esperava a chegada do veículo na beira da estrada. Um dia passando pelo local, a jovem já com 21 anos acenou para mim. Foi assim que conheci essa personagem”, descreve o autor.

Minuano pontua que histórias como essas e muitas outras os leitores irão encontrar em sua obra, além de frisar que a leitura do livro possibilitará uma viagem por diversas regiões do Brasil, isso através dos relatos e vivências apresentados.

Jorge finaliza convidando toda a população para prestigiar o lançamento da obra que acontecerá no dia, 01 de maio, a partir das 10h00 no CTG. Na ocasião estarão sendo vendidos os livros pelo valor de R$ 25,00 com dedicatória aos compradores.

Texto e Fotos: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO