Os fatos se deram na madrugada desta segunda-feira, 23, nas dependências do presídio Cone Sul, localizado ás margens da BR-364, sentido Cuiabá, zona Rural de Vilhena.

Na ocasião, um militar aposentado que realiza a segurança do presidio através da guarita de segurança “A”, avistou o momento em que um menor, de 16 anos, lançou para dentro das dependências do presídio, um saco de cor preta e de pronto, efetuou alguns disparos de arma de fogo para o alto e no chão, a fim de conter o infrator, que tentou fugir do local.

No momento em que o militar descia as escadarias da guarita, para perseguir o menor, acabou sofrendo uma queda, que lhe causou lesões em dois ossos de um dos braços, sendo necessário o acionamento de uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros para socorrê-lo.

Após ser capturado pelos demais seguranças da unidade, o menor afirmou que havia recebido o apoio de uma mulher, que o levou até o local em uma motoneta Honda Biz, o passando instruções para que lançasse a embalagem próximo a cela 15 do bloco “A” do presídio. O menor afirmou ainda que a mulher o aguardaria próximo a uma placa de sinalização, instalada na BR-364, que informa a localização das dependências da unidade prisional. Buscas foram feitas pelo local, mas ninguém foi localizado.

No saco lançado pelo menor foram encontrados 20 pacotes de fumo extra forte, dois carregadores de celular, dois cabos USB, seis pedaços de serra metálica, quatro fones de ouvido, um tubo de cola instantânea, um isqueiro, 10 aparelhos celulares, um invólucro contendo 132 gramas de uma substância aparentando ser fermento biológico e três invólucros contendo ao todo 53 gramas de maconha.

Diante dos fatos, o menor foi apreendido e conduzido até a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), pelos próprios agentes penitenciários, para o registro do caso.

Texto e fotos: Extra de Rondônia

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO