A mãe de um paciente, moradora da cidade de Cerejeiras, fez um longo desabafo em rede social, onde relata o descaso e os riscos sofridos pelas inúmeras pessoas que saem de seus municípios, em busca de tratamentos médicos na Capital Porto Velho e precisam se hospedar na casa de apoio, que foi unificada.

Segundo a paciente, além da estrutura do prédio ser imprópria para o acesso de pessoas com enfermidades, a falta de segurança e os maus tratos por parte dos funcionários é revoltante, haja vista que, antes da unificação, a mesma já havia estado na casa de apoio própria para pacientes encaminhados da cidade de Cerejeiras, onde foi tratada com dignidade e muito respeito, ao contrataria do ocorrido na estadia atual, que não passa dos três dias e a mesma já passou por diversos constrangimentos e presenciou vários furtos no local.

Leia o desabafo na integra:

DESABAFO CONTRA DESCASO, DESUMANIZAÇÃO E DESAMOR ÀS PESSOAS COM PROBLEMAS DE SAÚDE

Como é difícil você chegar numa situação da sua vida, quando você  depende de apoio público para deslocar de sua cidade e ficar na capital para fazer tratamento médico.

E o paciente depende de ficar vários dias onde você é colocado em uma casa de apoio, que de apoio você não tem nada, você já passa por dores fortes e ter que viajar o dia inteiro e quando chega no local é tratado com maior descaso e só encontra a falta de segurança, o constrangimento e falta de humanização. Pacientes não tem informação alguma, o paciente sai para o médico os funcionários não avisam que após as 17:00 horas o motorista não trabalha, e o paciente fica a Deus dará sem condições para voltar para casa de apoio, mas no pátio encontra-se três carros parado, e os motoristas no maior papo. O paciente liga e o responsável da casa de apoio fala na maior arrogância que o motorista não vai buscar e o paciente tem que se virar.

A estrutura do prédio não tem acesso algum pra pacientes cadeirantes, pra pacientes debilitados com dificuldades pra andar, problemas de coluna o chão é cheio de degraus. Tem apartamentos que se estiver chovendo para os pacientes ir no refeitório comer, pegar água tem que sair de baixo de chuva pra receber as refeições.

Estou desde terça aqui já entraram na casa de apoio e roubaram duas vezes, na madrugada de segunda entraram no quarto dos pacientes e roubaram o celular da paciente, na madrugada de hoje quinta roubaram o bebedouro da casa de apoio. O que mais vão esperar acontecer eles colocar uma arma em todos para tomarem providências?

Existia a casa de apoio somente de Cerejeiras onde éramos tratados muito bem, com amor, carinho e respeito e quando chegávamos na casa de apoio nem lembrávamos dos problemas que tínhamos. Aí derrepente as pessoas que não precisam passar o que estamos passando resolve unificar vários municípios em uma única casa no tal consórcio.

Onde os pacientes de Cerejeiras é ignorado,  pedimos informação de algo quando responde é com grosserias. Achávamos que Cerejeiras ia ficar todos juntos, mas não somos colocados juntos de pessoas que nunca vimos na vida para passar vários dias juntos, pessoas que não conhecemos e não sabemos que índole é.

Os pacientes não tem acesso a uma geladeira, mães com crianças que toma leite não pode usar a geladeira pra guardar o leite da criança. Quem tem dieta diferenciada não tem geladeira pra guardar as frutas e o iogurte. Pacientes que tomam chás não pode usar o fogão e não podem fazer seus chás.

Os pacientes que não tem acompanhantes e não pode fazer a limpeza tem que limpar os quartos e banheiros. Pacientes que não tem condições financeiras tem que comprar até papel higiênico.

É difícil quando as coisas estão funcionando bem e certas pessoas por desumanização, entra no meio e muda o que estava bom para pior onde muitas pessoas são afetadas e prejudicadas fisicamente e principalmente, psicologicamente. Onde precisaríamos de mais apoio e amor temos frieza e desamor.

Texto e foto: Extra de Rondônia

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO