Foi apresentado através de coletiva de imprensa realizada na noite de sexta-feira, 04, pelo presidente do conselho administrativo da Sicoob Credisul, Ivan Capra e pelo diretor executivo, Vilmar Saúgo, a aprovação pelos cooperadores, da proposta de construção de um prédio hospitalar em Vilhena.

Durante assembleia, associados de Vilhena, Colorado, Cabixi, Cerejeiras, Pimenteiras, Corumbiara, em Rondônia e Comodoro, Campos de Júlio e Sapezal, no Mato Grosso, se mostraram favoráveis à ação que beneficiará direta e indiretamente toda a população.

A construção do prédio hospitalar deverá ter início em outubro do ano corrente, com previsão de entrega em até dois anos. O primeiro aporte de recursos se dará por meio de doações dos cooperados de Rondônia e do Mato Grosso, dos 10% das sobras de 2017, o que equivale a cerca de R$ 1,2 milhão. “O projeto tem um caráter tão nobre, que os cooperados de Cuiabá e várzea Grande, decidiram por espontânea vontade, doar o valor destinado às ações sociais daquelas cidades para a construção do hospital em Vilhena”, ressaltou Vilmar Saúgo.

Além disso, será estabelecido um fundo de contribuição mensal de R$ 30,00 mensais por cada cooperado, durante o tempo estimado para a construção total da obra, que já foi orçada, podendo chegar até R$ 14 milhões.

Os débitos serão realizados automaticamente, o cooperado terá que solicitar que não seja descontado, pois tudo se trata de doação e aquele que não quiser participar da campanha de arrecadação, não é obrigado, porém, o valor fixo de R$ 30,00 não impede que aquele que quiser colaborar com valores maiores, o faça”, afirmou Ivan.

“A ideia é usar a força da cooperação, que é o que nos faz existir como cooperativa e construir um hospital que vai atender direta e indiretamente a todos”, completou Saúgo.

Para dar suporte ao projeto, será criada uma associação integrada por membros do conselho administrativo e fiscal da Sicoob Credisul. Também será formada uma comissão de construção, para promover ações de arrecadação e fiscalização da aplicação dos recursos e andamento da obra.

Além do valor de R$ 1,2 milhão já doado pela Sicoob Credisul, o projeto já conta com uma área de dois equitares doada pelo empresário João Carlos de Freitas, no residencial Cidade verde I.

Gestão do Hospital

Outra etapa do processo de construção do hospital diz respeito à gestão.

“Precisamos esclarecer que além da construção do prédio não ser de cunho político, não estamos construindo um hospital exclusivo para os cooperados da Sicoob Credisul, tampouco vamos construir um hospital público. Nossa intenção é construir um prédio hospitalar e alugá-lo a uma empresa especializada em saúde, para equipá-lo e administrá-lo”, explicou Saúgo.

Texto: Extra de Rondônia/Assessoria

Fotos: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO