Foi concluído no último mês pela Delegacia de Homicídios, o inquérito referente a uma tentativa de homicídio contra Juliana dos Santos, de 19 anos, ocorrida na madrugada do dia 05 de setembro de 2012, na Avenida Rondônia, em vilhena.

Na ocasião, a jovem, que hoje em dia não é mais usuária, havia saído de sua residência para comprar drogas e encontrou com Gilmar Lourenço, mais conhecido como “Gilmarzinho”, de 35 anos, que a questionou sobre onde iria adquirir o entorpecente.

Após a jovem declarar o local onde iria buscar a droga, Gilmar tentou induzi-la a comprar de uma boca de fumo da qual o mesmo também era dono, porém, a Juliana se negou e acabou sendo esfaqueada pelo traficante, que só não a matou, porque a mesma conseguiu se livrar e correr até a residência de seus pais em busca de socorro.

Tamanho era o temor da jovem com relação a Gilmar, que a mesma se negava até mesmo de receber atendimentos médicos para que não houvesse envolvimento da polícia no caso, no entanto, a vítima foi conduzida ao hospital, onde acabou confessando o apelido de seu agressor.

Ao perceber que mesmo com o passar dos anos não sairia impune do crime, Gilmar tentou coagir a vítima com ameaças contra a mesma e seus familiares, a fim de que a ela voltasse atrás em seus relatos, o que agravou ainda mais sua situação por se tratar de um crime ainda mais grave do que o de simples coação, previsto no Art. 344 do Código Penal, que é quando alguém usa de violência ou grave ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte, ou qualquer outra pessoa envolvida no caso, quando já se deram início aos tramites do processo.

A prisão preventiva de Gilmar, que foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado por motivo torpe, foi decretada e cumprida no último dia 04, forma esta, na qual aguardará julgamento.

 

Texto e foto: Extra de Rondônia

 

sicoob credisul
vacina 728×90