primeira-dama de Vilhena, Marinês de Oliveira

A primeira-dama de Vilhena, Marinês de Oliveira, que também é secretária municipal de Assistência Social (Semas), teria dado ordens a servidoras do Centro de Atendimento da Terceira Idade (CATI), para expulsar do recinto à professora de dança Nádia Reis.

A própria professora fez o desabafou, chorando, nas redes sociais.

O fato aconteceu na manhã desta quinta-feira, 10, quando Nádia foi até a entidade para se despedir de idosos.

Ao Extra de Rondônia, Nádia disse que nunca se sentiu tão humilhada e injustiçada. “Me expulsaram de um lugar público. Todo mundo sabe do meu trabalho, do meu carinho pelos os idoso. Foram vínculos formados durante um ano e quatro meses. Eu fui apenas me despedir, dizer até logo. Fui convidada por eles. Eu não fui fazer politicagem, não fui afrontar ninguém”, explicou.

No vídeo, a professora disse que foi “convidada” a se retirar do estabelecimento a mando da primeira-dama.

O OUTRO LADO

O secretário municipal de comunicação, Joares Soares, nega as acusações contra a primeira-dama.

Ele confirma que Nádia estava dentro do recinto, onde havia um evento, e que as lideranças políticas, inclusive o prefeito, agradeceram a presença da professora por várias vezes, por ser uma excelente profissional.

Joares disse que não sabe o motivo da professora ter postado o desabafo em rede social. “Ao contrário, ela foi bem tratada. Eu estava à frente do cerimonial do evento. Inclusive, o prefeito pensou na possiblidade de contratá-la novamente devido ao bom trabalho que ela fez com as pessoas da terceira idade”, explicou.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto e vídeo: Divulgação

sicoob credisul
vacina 728×90