O Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) começou o serviço de manutenção e restauração da BR-364, no perímetro urbano de Vilhena.

Ao todo, a obra prevê, conforme o contrato, 107 quilômetros de restauração pela empresa Castilho Engenharia.

A reportagem do Extra de Rondônia conversou com o Chefe de Serviço da Unidade Local do DNIT, André Lima. Ele afirmou que a obra é um serviço de responsabilidade do DNIT que começa do km 00, até 107,5 da BR-364.

Sobre questionamentos da empresa retirar o asfalto que está em boas condições, André disse que obra inclui um serviço de fresagem, que consiste no corte de uma ou mais camadas de um pavimento asfáltico para colocar um novo revestimento. “Isto visa dar boas condições de trafegabilidade e proporcionar segurança aos motoristas”, ressaltou.

Contudo, para o taxista Hermes de Mello, a obra é um dinheiro jogado fora do governo brasileiro. “Não tem nenhum buraco nas vias. Isso pra mim é dinheiro jogado fora, não tem nada o que reformar aí”, reclamou.

Já para o taxista Leandro da Silva, se o serviço é para melhorar a BR vai ser bom para os motoristas. “A rodovia realmente precisa de uma reforma e manutenção, principalmente  para nós, taxistas, que trafegamos na BR todos dias”, salientou.

Texto: Extra de Rondônia

Fotos: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90