Flávio José da Cruz, de 33 anos, baleado gravemente na noite do dia 09 de agosto do ano corrente, em frente uma residência localizada na Rua 917, no Cohabinha, juntamente com mais dois amigos, sendo um destes, agente penitenciário, morreu por volta das 22h45 de domingo, 09, após passar um mês na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Vilhena.

Flávio que já deu entrada na unidade de saúde em estado gravíssimo, devido ter sido atingido por dois tiros que acertaram órgãos vitais, havia acabado de chegar de uma pescaria e confraternizava com os amigos no local do crime. (Reveja AQUI)

Durante o momento de descontração, dois homens chegaram em uma motocicleta, sendo que o carona sacou uma pistola e disparou contra o grupo, sem chance de defesa das vítimas.

Um dos baleados não foi atingido gravemente, sendo internado em quarto clínico normal desde o dia do atentado, já Flávio e o carcereiro foram para a UTI, de onde apenas ele não saiu com vida.

A vítima já havia sido réu duas vezes e suspeito em casos de homicídio consumado e tentado, nos anos de 2014 e 2016. (Reveja AQUI)

As identidades dos autores do crime e os motivos que os levaram a tal ação, ainda não foram descobertos.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Rede social

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO