Queimada 728×90
Jaime Bagattoli (PSL)

Nesta segunda-feira, 01, o empresário vilhenense Jaime Bagattoli (PSL) visitou a redação do Extra de Rondônia, para falar sobre sua campanha no Estado e suas propostas a pleito rumo ao senado federal.

O empresário disse que sua candidatura está sendo positiva, realizando várias carreatas no Estado com apoio de jovens do grupo Pró-Bolsonaro. “Final de semana tivemos carreatas em Cacoal e Ariquemes. E a programação continua esta semana em Porto Velho”, acrescentou.

CAMPANHA NA REGIÃO CONE SUL

Jaime disse que sua campanha em Vilhena e na região do Cone Sul está indo bem e acredita que terá uma votação muito boa por ser o único candidato da região que disputa cadeira ao senado pelo Partido Socialista Liberal (PSL), contando com apoio do candidato à presidência Jair Bolsonaro.

Ele salienta que seu nome não está sendo visto como candidato político e sim como um empresário que vai fazer uma verdadeira renovação. “O povo está cansado dessa política desgastada, dos últimos 30 anos, que só promete e não cumprem”, completou.

PROPOSTAS

O empresário citou que suas propostas como senador são: Saneamento Básico e Industrialização e agricultura familiar.

De acordo com ele, não adianta fazer hospitais na região e dizer que saúde vai melhorar, senão investir em saneamento básico.

Para ele, a saúde está em situação caótica e o Hospital Regional de Vilhena precisa voltar a ser do Estado. “É preciso tomar atitude para melhorar a saúde em Rondônia. Dar condições operacionais para os médicos e enfermeiros nesse hospital. Assim como valorizar os salários desses profissionais da saúde”, frisou.

Em outra proposta, Bagattoli afirma a importância de industrializar o Estado, gerando empregos à população. No entanto, para isso, ele salienta que a BR-364 precisa ser ampliada e reformada, já que é o principal canal de exportação de industrialização no Estado.

Na agricultura familiar, Jaime disse que é preciso ser feito um levantamento para não deixar o pequeno e médio agricultor plantar algo que depois não terá comercialização. Além disso, financiar preços mínimos de garantia para o agricultor.

CONTRA BIPARTIDARISMO

Bagattoli esclareceu que é contra o bipartidarismo, porque tira os privilégios desses políticos que ganham R$ 5.000 (cinco mil reais) de auxilio, enquanto um brasileiro, que trabalha duro, ganha um salário mínimo que não chega R$ 1.000 (hum mil reais).

“A melhor solução para isto, que eu vejo, é acabar com esses privilégios. Assim o Brasil economiza e tem que dar um jeito sobre esses custos que esses políticos gastam. Assim como também diminuir a carga tributaria em 25%, que só assim conseguiremos elevar o salário de R$ 2.500,00 a R$ 2.700,00. Caso contrário, o país vai ficar nesse mesmo trampolim, sem uma saúde, educação, segurança e infraestrutura de qualidade”, desabafou.

SENADOR DO POVO

O candidato finalizou dizendo que, caso seja eleito, a população pode esperar o melhor senador que povo verá na história do Estado, que tem conhecimento sobre todas as áreas, principalmente na geração de emprego e na industrialização. “Rondônia  vai ter, não apenas um político, mas sim um empresário com conhecimentos das diversas áreas que vai lutar pela diminuição de tributos do pequeno, mínimo e médio produtor, melhorar para a classe comerciante e infraestrutura na BR-364”, reforçou.

Jaime Bagattoli em entrevista ao jornalista Orlando Caro

 

Texto e Fotos: Extra de Rondônia

COMUNICADO:

Respeitando a legislação eleitoral, o espaço para comentários desta matéria não está disponível. O objetivo da iniciativa é evitar problemas jurídicos devido a possíveis ataques de internautas contra candidatos. O Extra de Rondônia pede a compreensão de todos neste período eleitoral.

segurança – 468×60