Queimada 728×90

SALGADO

Iniciamos a coluna desta semana com um fato que tem chamado a atenção da sociedade: a Câmara de Vilhena vai pagar R$ 440 mil ao Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade) pela realização do concurso público previsto para o dia 16 de dezembro. Esse valor será descontado das inscrições, já que a expectativa de arrecadação é de quase R$ 900 mil.

“MENOR” VALOR

De três participantes do pregão eletrônico, o Ibade apresentou o “menor” preço. Se esse é o menor, imagine o mais caro. O presidente do instituto, Silvio Lutz, visitou a redação do Extra de Rondônia para anunciar o concurso. Falou de tudo, menos sobre desse assunto.

CURIOSIDADE

Entende-se que para a realização de um concurso público há várias despesas, como trabalho gráfico, custo de papel, alimentação de pessoal, transporte e todo o relacionado com a estrutura interna do processo de seleção, além de que, como empresa, tem que faturar. Mas gastar R$ 440 mil gera curiosidade. O último concurso público em Vilhena foi realizado pela prefeitura, em dezembro de 2013. Já em 2012, requerido pelo Ministério Público, o concurso foi cancelado após obter quase denúncias de favorecimento.

ELEIÇÃO

Amanhã, domingo, 28, os eleitores brasileiros vão novamente às urnas para cumprir com o exercício de cidadania e eleger seu novo presidente da república e seus governadores. Em nível nacional, o petista Fernando Haddad e o carioca Jair Bolsonaro disputam a principal cadeira do Palácio do Planalto.  É importante que os eleitores, antes de irem às urnas, analisem as propostas dos candidatos. O futuro da nação está em jogo. Conheça as propostas AQUI e AQUI. Em Rondônia, o tucano Expedito Júnior enfrenta o Coronel Marcos Rocha. Conheça o plano de governo de ambos AQUI e AQUI

CHORÃO

O empresário vilhenense Jaime Bagattoli (PSL) deu um tiro no pé uma semana após surpreender nas urnas com seus mais de 212 mil votos como candidato ao senado. Reuniu à imprensa, em plena manhã de domingo, para dizer que estava chateado e retirar seu apoio político ao candidato ao governo, Coronel Rocha. (relembre AQUI) Porém, após a repercussão, já no dia seguinte, manteve encontro com Rocha para “retirar a retirada” de apoio, com direito a abraços, juramentos e choros. Mesma cena de telenovela mexicana. (relembre AQUI). Foi uma reconciliação daquelas bem românticas. Concluindo: Bagattoli usou a imprensa para chamar a atenção do Coronel e valorizar seu passe. Lamentável!

CUSPINDO NO PRATO

Outro que está decepcionando os vilhenenses é o ex-candidato a deputado federal Evandro Padovani (PSL). Com mais de 26 mil votos nas urnas, agora o ex-secretário estadual de agricultura anda por aí cuspindo no prato que comeu. Critica a gestão do ex-governador Confúcio Moura e quer esquecer de algum dia ter tido alguma relação de amizade com o senador Valdir Raupp. O camarada ficou quase 6 anos na titularidade da Semagri e agora finge que não fez parte desse governo? Atitude das piores.

PALESTRA DE OURO

A prefeitura de Vilhena vai gastar$ 12,5 mil para contratar o professor curitibano Renato José Casagrande. Ele fará duas palestras no município, na próxima quarta-feira, 31, e quinta, 1, durante o Fórum de Educação de Vilhena. Para a contratação do professor, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) avisou a inexigibilidade de licitação. Vai vendo!

SÓ MIGALHAS

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB), reeleita ao cargo, visitou o Extra de Rondônia nesta semana. Falou dos seus projetos e do que já trouxe para Vilhena e os municípios da região. Com reduto eleitoral em Porto Velho, a tucana diz, contudo, que se sente a deputada do Cone Sul. Esperamos que esse sentimento resulte em benefícios consistentes e de grande envergadura para os municípios, já que, até o momento, são apenas migalhas. Vamos aguardar.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Ilustrativa

saude 468×60