A redação do Extra de Rondônia recebeu um vídeo onde um morador denuncia o que seria um ato de improbidade administrativa.

Em mais de 2 minutos de gravação, o denunciante flagrou uma máquina da prefeitura de Vilhena escondido em meio à mata na comunidade São Lourenço e denunciou que a mesma estaria a serviço de um “fazendeiro que tem dinheiro”.

“Como é que o prefeito e os vereadores pedem o nosso apoio. Fazendo serviço para fazendeiro que tem dinheiro e não arrumam estradas de Vilhena”, disse o denunciante.

O vídeo, que também circula nas redes sociais, tem gerado inúmeras críticas a Eduardo Japonês (PV), que está em seu sétimo mês de mandato à frente do Poder Executivo de Vilhena.

Se comprovado, esse seria o segundo caso de máquina oficial usada para fins particulares apenas em janeiro. O primeiro aconteceu no domingo, 6, quando um servidor da Secretaria de Obras (Semosp) foi preso acusado do crime de Peculato. Leia mais AQUI

https://

 

PREFEITURA SE MANIFESTA

Através de sua assessoria, a prefeitura de Vilhena se manifestou a respeito do caso. Garantiu que o vídeo é de setembro de 2018 e que as acusações são mentirosas.

>>> LEIA, ABAIXO, A NOTA NA ÍNTEGRA ENVIADA AO EXTRA DE RONDÔNIA:

 

O vídeo é antigo e a suposta denúncia não passa de perseguição injusta com alarmismo falso

 

O vídeo foi gravado num sábado em setembro de 2018 e mostra uma patrola que, na sexta-feira, dia 21 daquele mês, estava recuperando pontos críticos das estradas da linha 85 na comunidade de São Lourenço justamente para garantir acesso dos estudantes à escola, já que na gestão retrasada os moradores do local chegaram a ficar 2 meses sem poder enviar seus filhos às aulas pelas más condições da estrada.

São Lourenço fica a 60 km de Vilhena e as máquinas são guardadas, tanto por essa como por gestões anteriores, em propriedades de produtores próximos durante o fim de semana para que, respeitando o princípio da economicidade, estas máquinas não precisem se deslocar indo e voltando todos os dias a 60 km da cidade, o que inviabilizaria o trabalho.

Conforme fotos e vídeos anexos comprovam, o serviço de recuperação da estrada foi importante para os moradores da região, que agradeceram ao prefeito na oportunidade.

Como o próprio vídeo demonstra, não há sinais de trabalho sendo realizado pela máquina dentro da propriedade.

As acusações do vídeo são mentirosas, porém a Prefeitura aproveita a oportunidade para esclarecer que quem diz denunciar precisa saber que a Prefeitura pode, sim, fazer serviço em área particular, em propriedades rurais, isso por meio do Programa ‘Porteira Adentro’.

Na gestão de Japonês, a Secretaria de Agricultura aumentou em 300% o alcance do programa, que leva máquinas para dentro das propriedades de pequenos produtores para ajudá-los a preparar sua terra, melhorando assim sua produtividade. O proprietário paga uma taxa e a Semagri pode fazer destoca, gradagem, recuperação de estrada de acesso, entre outros serviços dentro das propriedades rurais. Para tanto, o produtor precisa cumprir alguns requisitos, conforme Lei 3.808/2013.

Dessa forma, atuando dentro e fora das propriedades de forma legal, a Prefeitura mostra a valorização que dá aos agricultores locais bem como às crianças da zona rural que devem ter acesso à Educação. Nestes 6 meses de gestão, inclusive, já foram recuperados mais de 140 km de estradas rurais.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Divulgação

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO