Diversas pessoas entendem que a apuração do balanço anual de uma empresa é algo totalmente imprevisível; que a administração não tem influência sobre ele; que a única coisa a fazer é esperar resignadamente.

Em razão disso, essas mesmas pessoas se limitam a aguardá-lo com ansiedade e expectativa. Quando ele é levantado, elas se apressam para ver o que aconteceu, segundo os registros contábeis.

Minha opinião pessoal é oposta a esse entendimento. Penso que o balanço é algo previsível que a diretoria deve ter sempre uma expectativa muito próxima do que ele vai exibir.

Afirmo isso baseado nos seguintes princípios: 1.Digamos que suas vendas cresceram, no último ano, e que seu lucro foi de R$ 1 milhão; 2.Dito isso você – que é um profissional competente e experiente – apanha o total de ativos no final do ano anterior e projeta, com significativa credibilidade, que o total de seus ativos deverão crescer, no corrente exercício, em aproximadamente R$ 1 milhão.

Isto comprova que a evolução de ativos pode, sim, ser projetada e com segurança, em qualquer empresa, de qualquer porte, atuando em qualquer segmento do mercado. A exceção seria se sua empresa resolvesse distribuir no próprio ano, a totalidade ou parte substancial dos lucros gerados (no ano).

O que pode variar é a distribuição dos saldos das contas, dentro dos ativos e passivos. Suas contas a receber pode variar para mais ou para menos, de um ano para outro, motivado pela dilatação ou redução dos prazos de venda. Se a sua companhia prioriza a solidez financeira e não fez investimentos significativos no último ano, seu balanço atual deve mostrar índices financeiros bem compatíveis com os do ano anterior.

Seu endividamento bancário pode aumentar devido a investimentos expressivos ou a abertura de filiais ou por motivo de lançamento de novos produtos. Esses são exemplos típicos do impacto que sofre o balanço, oriundas de decisões administrativas, envolvendo distintas estratégias operacionais. Portanto, se sua empresa não tiver trocado sua forma de atuar, fique tranquilo porque a estrutura de seu atual balanço deverá manter-se coerente com a existente no exercício anterior.

Seu balanço vai mostrar com clareza, caso ocorram mudanças acentuadas nas suas práticas comerciais. Essas mudanças serão melhores ou piores, de acordo com a sua capacidade de gestão. O mesmo ocorrerá com seus índices econômico financeiros, comprovando que sua estratégia operacional foi acertada ou equivocada.

A experiência me ensinou que é importante a análise mensal das principais contas que formam seu ativo e passivo. Crie um relatório mensal e acompanhe a evolução dos saldos dessas contas (ativos/passivos e receitas/despesas), e você identificará se sua empresa continua sólida e rentável, se ela aumentou a lucratividade, porém está mais endividada , se ela está endividada porque está investindo em novos negócios ou tendo uma participação maior no mercado, etc.

Por todas essas coisas, ressaltamos a importância do balanço. Os balanços possibilitam o acompanhamento dos índices financeiros, do capital de giro, da rotação dos estoques e ativos. Administrar empresas é uma ótima oportunidade de se projetar no mercado, de ser competitivo e sustentável, de gerar resultados superiores. Eu creio nisso!

 

Texto: Humberto Lago/Consultor Empresarial
Foto: Arquivo Extra

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO