Placas produzidas para sinalizar proibições de descarte lixo nas ruas, terrenos baldios e em rios começaram a ser entregues nesta semana. O novo projeto acontece na cidade de Vilhena em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Semma) e Secretaria de Trânsito (Semtran) que utilizam materiais reciclados para confeccionarem  novas placas.

O projeto busca conscientizar sobre a importância de cuidar no meio ambiente, além de combater um problema de saúde pública que é a disseminação de doenças com a proliferação de ratos e baratas em meio ao lixo, jogado nas vias públicas. Também visa diminuir a sujeira nas ruas e o acúmulo de resíduos sólidos que levam ao entupimento de bueiros e poluição de rios.

As placas vêm sendo produzidas pela Semtran com o reaproveitamento de materiais, utiliza madeiras apreendidas e placas inutilizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT). A reciclagem destes itens contribui para o meio ambiente e transforma o que era lixo em benefício. Além de gerar economia para o município, já que uma nova placa teria um custo aproximado de 30 reais a unidade.

As novas placas começam ser instaladas em vários pontos da cidade, como na avenida Tancredo Neves, rua 53 no Jardim Acácia, rua Marcos da Luz (próximo ao Igarapé Pires de Sá), rua 908 com a Paraná, rua dos Pequiseiros e rua Água Boa, no bairro São Jerônimo.

Texto e fotos: Semcom

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO