Na noite de quinta-feira, 24, uma Rádio Patrulha responsável pela segurança do Bairro Cristo Rei de Vilhena, realizou a prisão de quatro jovens e a apreensão de dois menores, uma motocicleta, de drogas e de um simulacro de arma de fogo.

De acordo com registro da ocorrência, após receber informações de funcionários do Posto Catarinense, localizado na Avenida Marechal Rondon, saída para Porto Velho, de que dois jovens em uma motocicleta XRE, com placa QTD-1720, estariam rondando a empresa de forma suspeita, sendo que haviam saído e voltado por três vezes e que um possuía um volume sob a camisa, aparentando ser uma arma de fogo, a referida guarnição deu início ao patrulhamento, até que localizou os suspeitos no cruzamento das ruas 1713 e 1710, no Jardim Primavera.

Ao serem abordados José Bruno Bialeski, de 19 anos, natural de Cabixi e Matheus Ximenes Pereira, de 20, natural de Cerejeiras, entraram em contradição diversas vezes sobre o que faziam na cidade e se estavam ou não portando uma arma de fogo, até que um destes relatou que realmente estava fazendo uso de uma arma de brinquedo, porém, havia deixado a mesma na casa de Juvenil Silva dos Reis, levando os militares até o local.

Ao chegarem na casa de Juvenil, de 31 anos, localizada na Rua Amapá, setor 19, os policiais avistaram o momento em que um suspeito correu para o interior do imóvel, porém, todos que estavam no local, sendo o referido proprietário, Devalcir Bialeski Rosa, de 19 anos, natural de Colorado e mais dois menores de 15 e 17 anos, foram abordados.
Em buscas pelo imóvel, foram localizados em um dos quartos, roupas pertencentes a José e Matheus, o simulacro de arma de fogo acima citado e uma chave utilizada para destravar motocicletas.

Em outro quarto da casa, foram localizados sobre dois móveis, invólucros de maconha que ao todo pesaram 432 gramas, além de uma balança de precisão e um rolo de papel filme utilizado no embalo da droga.

Também foram localizados cinco aparelhos celulares pertencentes aos envolvidos, um coldre de arma de fogo, um aparelho televisor de 32 polegadas, duas furadeiras e uma serra circular, que apesar de estarem no quarto de Juvenil, este não soube precisar a procedência.

Quando questionados ao dois menores sobre o que faziam no local, estes relataram que estavam fazendo uso de entorpecente , pois Juvenil era fornecedor. Já Juvenil por sua vez, fez uso do direito de permanecer calado, afirmando apenas que já tinha passagem por tráfico de drogas.

Diante dos fatos, todos os envolvidos foram conduzidos para a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), onde Juvenil, Devalcir, José e Matheus receberam voz de prisão por associação criminosa e tráfico de drogas.

Um dos menores até tentou assumir a propriedade da droga, porém, quando perguntado sobre onde a mesma havia sido localizada na casa e qual a quantidade apreendida, este não soube precisar, demonstrando que apenas queria assumir a culpa de Juvenil por ser menor.

Texto e fotos: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO