A iniciativa partiu da Secretaria de Meio Ambiente (Semma), com o curso sendo aplicado na sexta-feira 15. O treinamento para manuseio e contenção de animais silvestres para servidores do Corpo de Bombeiros e da Polícia Ambiental de Vilhena, com ênfase em serpentes, foi ministrado pelo biólogo Thiago Baldine, da Semma, que possui uma grande experiência na área.

A necessidade dos cursos foi decorrente da demanda local, tendo em vista que são capturadas, em média, duas serpentes por mês dentro ou próximo de residências na cidade. Por isso, o intuito do treinamento foi reforçar os aspectos científicos da sorologia e comportamento das serpentes mais comuns na região.

Isso permitirá uma reciclagem dos conhecimentos nos órgãos responsáveis pela captura e atendimento de casos emergenciais a pessoas que sofreram ataques de cobras, no ponto de vista de Baldine, que comentou a iniciativa esta semana à reportagem do Extra de Rondônia.

De acordo com os profissionais da Semma, boa parte das pessoas ainda acredita em mitos relacionados às cobras e desconhecem as maneiras corretas de lidar com as serpentes e outros animais silvestres com segurança. “Vamos trabalhar no sentido de extinguir tais lendas urbanas, trabalhando com na propagação de informações embasadas por estudos científicos”, explicou Thiago.

Ele também destacou ser necessário “deixar claro também que a população precisa ter consciência em relação a esses animais, que procure os bombeiros caso encontre algum, para evitar acidentes”, por isso deverá acontecer trabalho de veiculação de informações à sociedade, através de palestras em escolas e outros locais de concentração popular.

O tratamento para pacientes que sofreram ataques de cobras é feito na rede pública de Saúde do município, gratuitamente. A Atenção Básica de Vilhena repassa ao Hospital soros para o tratamento da lesão.

Texto: Extra de Rondônia (com informações da Semcom)

Fotos: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO