Na última quinta-feira, 28, e depois de atuações nas terras ocupadas pelos índios Suruis e Cinta-Larga para combate a garimpos ilegais, a Polícia Federal deu continuidade ao esforço de proteção territorial indígena.

A ação se desenvolveu junto às aldeias denominadas Alto Jaru, 621, 623 e 625, todos no distrito de Tarilândia em Jaru e pertencente à etnia Uru-Eu-Wau-Wau.

A PF percorreu por terra as “picadas” de recente invasão e sobrevoou com minúcia o território que segundo informações, estaria para ser invadido, nada foi encontrado no momento.

No trabalho preventivo também foi colhido material de inteligência para futuras ações, em especial conhecimento sobre o terreno objeto da atuação.

Agentes da PF aproveitaram o momento e estiveram nas aldeias conversando com lideranças para tranquilizar a população indígena no sentido de que seus direitos continuam preservados e escutar demandas dos índios sobre a atuação policial, reforçando o sentido comunitário e de amizade e respeito com os indígenas.

Para o superintende da PF em Rondônia, delegado Caio Pellim, a interação e presença da PF no local reforça a visão de apoio aos direitos territoriais indígenas ao mesmo tempo em que da um recado aos interessados nas invasões de que não serão tolerados.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO