Coordenadores do Instituto Visão e o vereador França Silva/Foto: Extra de Rondônia

Os coordenadores do “Projeto Visão Social”, Junior Feitas e Kallytta Mello, visitaram  a redação do Extra de Rondônia, para explicar que estarão entre os dias 15 a 19, realizando, gratuitamente exames de vista e consultas oftalmológicas em Vilhena.

De acordo com um dos coordenadores, o Instituto Visão Social é uma entidade filantrópica nascida em Ariquemes, formada por um grupo de empresários oferecendo exames e consultas oftalmológicas voltadas a pessoas que baixo poder aquisitivo.

“A área de oftalmologia é uma das áreas mais caras da medicina, então eles entendem que os municípios de Rondônia, tem essa deficiência. Por isso, foi idealizado esse projeto de ação social”, frisou.

Após passar por 30 municípios de Rondônia, a instituto chegou em Vilhena através de uma parceria com o deputado estadual Alex Redano, vereador França Silva e a prefeitura.

“Apesar de o município ser estruturado, a cidade ainda tem uma parcela da população com deficiência oftalmológica, e pensando nisso, resolvemos    vir a Vilhena para realizar exames e consultas gratuitamente”, pontuou o coordenador.

O atendimento será realizado na faculdade UNOPAR, na rua Carlos Stahl, 5445, bairro Jardim Eldorado, entre o dia 15 a 19 de abril das 08 às 12 e das 14h às 16h.

O atendimento é destinado para crianças a partir dos 6 anos de idade. Toda a população do município independente da classe social e financeira pode participar dos agendamentos.

A coordenação do Instituto Visão Social pede que cada pessoa atendida pelo projeto doe de maneira solidaria um quilo de alimento não perecível que deverá ser entregue na triagem.

Todos os alimentos arrecadados serão doados a famílias carentes de Vilhena.

Para saber mais sobre o Instituto clique (AQUI)


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO